Operação no TJ-BA: avião do falso cônsul pode levar investigações para fora do Judiciário

Políticos e empresários de todos os naipes estão com as barbas de molho e o tonho no ponto. Investigadores da PF estão conferindo os voos de outra aeronave particular ligada ao suposto esquema de venda de sentenças no TJ-BA. 

A aeronave seria usada pelo falso cônsul da Guiné-Bissau Adailton Maturino para prestar favores. As investigações podem levar o caso para além do Judiciário baiano, informa a coluna Satélite, do jornal Correio. Para bom entendedor, as entrelinhas bastam.