Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Outubro de 2018

Deputado Marcell Moraes é denunciado por colocar em risco a saúde humana, animal e ambiental

FONTE: BOCÃONEWS FONTE: BOCÃONEWS

O deputado estadual Marcell Moraes é alvo de denúncias do Conselho Regional de Medicina Veterinária da Bahia (CRMV-BA) por abuso de poder econômico e irregularidades em campanhas itinerantes de castração e vacinação de animais que o parlamentar realiza em municípios da Bahia. A denúncia foi encaminhada à Procuradoria Regional Eleitoral, segundo o site BocãoNews. O Conselho diz que o parlamentar “pratica atos assistencialistas às vésperas da campanha eleitoral”. Em outras duas denúncias apresentadas ao Ministério Público - estadual e federal -, no dia 30 de julho, o CRMV-BA diz que as ações de Marcell colocam em risco a saúde humana, animal e ambiental. B.O.

Eunápolis - No mês passado, pessoas que se apresentaram como prepostos do deputado Marcell Moraes tentaram realizar uma campanha de vacinação e castração de animais numa praça da cidade de Eunápolis, extremo sul da Bahia, mas foram impedidas por ação preventiva da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Sanitária e Centro de Controle de Zoonoses.

Marcell - O jovem deputado se defende: “Me deixa triste porque o Conselho não faz nenhuma ação para os animais. Só faz ação contra Marcell. O que acontece é que na Bahia são 200 mil animais de rua. Qual ação do Conselho? Eu incomodo os veterinários gananciosos que só querem lucrar em cima dos animais”, declarou, ao citar que o serviço de castração chega a custar até R$ 1 mil em algumas clínicas.

Marcell é pré-candidato a reeleição, também negou que suas investidas tenham cunho eleitoral. “Estranhamente só sai na imprensa contra Marcell. Isso ocorre desde que eu era vereador. Trabalho com isso há 18 anos. Hoje estou deputado estadual, mas vou continuar as campanhas com ou sem mandato”.

Mais acusações contra as campanhas itinerantes:

1 - Falta de autorização prévia das respectivas vigilâncias sanitárias

2 - Falta de anotações técnicas obrigatórias nas cadernetas de vacinação, o que pode provocar danos à saúde do animal e interferir o controle de zoonose e a eficácia da campanha de cada município

3- Ausência de responsáveis técnicos devidamente habilitados pelo Conselho

4 -  Os restos de tecidos dos animais, medicamentos, anestésicos, objetos perfurocortantes etc, provenientes dos procedimentos, são descartados de forma indevida contaminando o meio ambiente

5 - Veterinários estariam atuando nas campanhas cometendo infrações profissionais, segundo o Conselho

Marcell nega todas as acusações.

voltar ao topo
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777