Menu
Banner Prefeitura TOPO
17 de Outubro de 2018

ACM Neto declara apoio a Jair Bolsonaro no 2º turno

  • Publicado em Bahia

O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, declarou no início da tarde desta quarta-feira, 10 de outubro, apoio à candidatura presidencial de Jair Bolsonaro (PSL) no 2º turno da disputa eleitoral. O anúncio foi feito em coletiva à imprensa realizada no Hotel Golden Tulip, no Rio Vermelho. ACM Neto disse que as circunstâncias do 2º turno o levam a apoiar Bolsonaro, pois ele não poderia se omitir ou apoiar o PT. "Desde já faço algumas ressalvas para dizer que não concordo 100% com os pensamentos, as bandeiras e pregações de Bolsonaro. Na democracia, sobretudo num 2º turno com apenas duas opções, a gente não precisa concordar em 100% com alguém para que essa pessoa possa merecer o meu voto. Mas discordo 100% do retorno do PT ao governo do Brasil", ressaltou.

 

ACM Neto lembrou que o PT deixou o País com uma gravíssima crise econômica, social, moral e política, a exemplo dos milhões de desempregados e dos escândalos de corrupção, afetando sobretudo os mais pobres. Ele disse ainda esperar que Bolsonaro, passada as eleições e se tornando presidente, possa esquecer a disputa e os extremos de lado e trabalhar para unificar o Brasil, com uma nova agenda política.

 

 

"Deposito minhas esperanças e expectativas de que possamos ter um governo novo, diferente daquele que já conhecemos. Já conhecemos o governo do PT. Já sabemos os vícios e erros cometidos pelo PT. Espero que esses mesmos vícios e erros não sejam repetidos. Que tenhamos um novo governo que olhe para os graves problemas do País a partir do compromisso de união nacional, produzindo soluções que o Brasil não pode mais esperar", declarou ACM Neto, frisando o compromisso assumido por Bolsonaro de manter a democracia e o respeito à Constituição e às instituições nacionais.

Leia mais ...

Apesar do apoio de ACM Neto, Alckmin teve menos votos que Cabo Daciolo em Salvador

  • Publicado em Bahia

Apesar de ser coordenador nacional da campanha e maior apoiador na Bahia, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), não conseguiu dar mais votos para seu candidato a presidente, o tucano Geraldo Alckmin, do que os votos obtidos pelo concorrente menos expressivo Cabo Daciolo (Patriota) na capital baiana. Alckmin teve o pior desempenho do PSDB em eleições presidenciais de sua história.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ex-governador de São Paulo ficou com 2,08% dos votos válidos do eleitorado em Salvador. Apenas 28.239 votos. Com o 4º melhor desempenho entre os presidenciáveis na capital baiana, Daciolo teve 3,01%, o que correspondeu a 40.760 votos.

O petista Fernando Haddad foi o mais votado na cidade governada por ACM Neto com 47,75% dos votos válidos. Em 2º lugar, vem Jair Bolsonaro (PSL), com 27,81%, seguido de Ciro Gomes (PDT), com 14,43%.

 

Zonas eleitorais – Haddad ganhou em todas as zonas eleitorais da cidade e Bolsonaro venceu em apenas duas: a 1ª (formada por bairros como Barra, Graça, Vitória, Garcia, Campo Grande e Canela) e a 13ª (que inclui bairros como Pituba, Itaigara, Costa Azul e Stiep).

Leia mais ...

Com Alckmin empacado, ACM Neto caminha para mais uma aposta perdida. Comentário de Levi Vasconcelos

  • Publicado em Bahia

Se por estratégia ou convicção pessoal, sabe-se lá (é mais para a estratégia), mas ACM Neto declarou ao Estado de São Paulo que não entra no debate sobre um segundo turno entre Bolsonaro e Fernando Haddad:

— Eu me recuso a discutir que o Brasil ficará condenado a um segundo turno entre Bolsonaro e Haddad. Vamos com Geraldo até o fim e acreditamos na virada. Isso não é conversa fiada.

A pesquisa FSB/BTG Pactual e a do Ibope ontem divulgadas carimbam a tendência apontada por todas as outras já divulgadas, justo a que ele não quer: Bolsonaro ficou nos mesmos 33%, Haddad pulou de 16% para 23%, Ciro caiu de 14% para 10% e Alckmin subiu de 6% para 8% na FSB e 28% para Bolsonaro, 22% para Haddad, 11% para Ciro e 8 para Alckmin no Ibope.

Desacertos

Em síntese, todas as pesquisas sinalizam um segundo turno entre Bolsonaro e Haddad, o que para a oposição seria o coroamento de uma sucessão de desacertos após o impeachment de Dilma, em 2016.

Após a breve lua de mel de Temer com o poder, veio o escândalo Joesley que detonou a moral tucana, junto com Aécio Neves. Agora, Alckmin tenta dizer que quem elegeu Temer foi Dilma. Não cola

Depois vieram as malas de Geddel, a desistência do próprio Neto, a saída de João Gualberto de cena.

Aliás, Alckmin está na eminência de sofrer a maior das suas derrotas, algo inimaginável, pelo leque de apoios que formou. E com isso cria a cereja do bolo dos desacertos da oposição baiana.

Por Levi Vasconcelos, jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista do jornal A Tarde.

Leia mais ...

Maria Menezes e família Pinto marcham juntos ao lado de ACM Neto em Porto Seguro

Com o viés ideológico desmascarado e o fisiologismo escancarado, a política virou uma salada de frutas com múltiplos sabores. Está na cara que os partidos são usados para mascarar os interesses privados. Manter ou chegar ao poder para se beneficiar do que ele proporciona é o que realmente interessa.   

 

Até ontem uma militante “socialista” e eleitora de Lídice da Mata, Rui Costa e de Marina Silva, a ex vice-prefeita de Eunápolis Maria Menezes saiu do armário e caminhou ao lado do prefeito de Salvador, ACM Neto, e dos candidatos da oposição: José Ronaldo, Jutahy Jr e cia. O que mais a gente precisa ver na política? Uldurico Jr e a família Pinto também caminharam ao lado de ACM Neto.      

 

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777