Menu
Banner Prefeitura TOPO
23 de Junho de 2018

Lídice vai responder no TRE-BA acusação de receber caixa 2 eleitoral

  • Publicado em Bahia

 

Agora a senadora Lídice da Mata (PSB) vai precisar, mais do que nunca, da reeleição. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello mandou para o TRE-BA (Tribunal Regional Eleitoral) o inquérito contra a senadora socialista, aberto após delação de um dos executivos da Odebrecht, José de Carvalho Filho. Segundo o decano do STF, os supostos crimes teriam sido cometidos por Lídice quando ela exercia os mandatos de deputada estadual, em 2006, e de deputada federal, em 2010. Sendo assim, ela não teria prerrogativa de foro privilegiado. A senadora é acusada de ter recebido R$ 200 mil da Odebrecht para sua campanha em 2010. O valor, segundo um dos delatores, não foi declarado à Justiça eleitoral.

Leia mais ...

Petrobras vendeu 2 plataformas na Bahia por menos de 10% do valor do custo

  • Publicado em Bahia

O diretor do Sindipetro Bahia, Radiovaldo Costa, disse à coluna Tempo Presente do jornal A Tarde, que depois de admitir a venda de 60% de quatro refinarias, inclusive a Landulpho Alves, na Bahia, a Petrobras vendeu por menos de 10% do que custou, via leilão, duas plataformas (P-59 e P-60) que estavam no canteiro da Petrobras em São Roque do Paraguaçu.

A estatal teria investido R$ 1 bilhão na construção dos equipamentos, segundo sindicalista. Da Bahia, As plataformas seguirão para Dubai, no Oriente Médio, onde vão auxiliar na prospecção de petróleo. Ainda segundo a coluna, o diretor do Sindipetro considera o fato como parte do sucateamento e desmonte da Petrobras, que estaria sendo entregue a multinacionais como a Shell, a British Petroleum e à francesa Total.

 

Petrobras – A direção da Petrobras alega por sua vez, que não tinha necessidade das plataformas, pois geravam custo de manutenção e ambas estavam paradas, sem uso, em São Roque do Paraguaçu. Assim, além de evitar um custo fixo mensal, a petrolífera ainda obteve algum recurso para reduzir os déficit que levou a empresa a enfrentar uma situação difícil, depois de envolvida em tenebrosas transações atribuídas a governos do PT, e que ameaçavam até sua sobrevivência. Em relação aos leilões das refinarias, a argumentação é semelhante: objetivo é livrar-se de custos, transferindo a gestão para uma empresa multinacional. Assim, a Petrobras  vira sócia e fica de boa, pois vai receber os dividendos.

Leia mais ...

Hotel La Torre é suspeito de cometer abusos e crimes ambientais na Praia de Mutá em Porto Seguro

  • Publicado em Bahia

Uma força-tarefa composta de três vereadores e fiscais da Secretaria de Meio Ambiente de Porto Seguro encontraram na terça-feira, 24 de abril, diversas irregularidades e indícios de crimes ambientais supostamente cometidos pelo Hotel La Torre, localizado na Praia de Mutá, próximo ao limite do município com Santa Cruz Cabrália. O resort chegou a ser premiado como um dos melhores do país. A força-tarefa foi convidada por moradores do local, autores de diversas denúncias. Entre as irregularidades encontradas, estão:

1 - Poluição sonora;

2 - Acúmulo de lixo em área pública;

3 - Chorume a céu aberto;

4 - Descarte e depósito de lixo em local inadequado exalando mau-cheiro;

5 - Crescimento desordenado do hotel;

6 - Utensílios de cozinha sendo transportados em carrinhos de mão em vias públicas; 

7 - Desmatamento de áreas pelo estabelecimento para uso próprio;

8 - Uso de área pública para finalidade particular.

Participaram da ação os vereadores Robson Vinhas (PCdoB), Wilson Machado (PSC) e Dino Santiago (Pros). Os edis informaram que, além de enviar relatório ao Ministério Público estadual, também vão acionar as secretarias municipais competentes para coibir os abusos.

Segundo informações publicadas no site da da Câmara Municipal, os parlamentares e os fiscais de Meio-Ambiente vão notificar o proprietário do Hotel La Torre, Luigi Rotunno. Ainda segundo a publicação, o hotel e seu sócio-proprietário já respondem uma ação semelhante no Ministério Público Federal (MPF) por utilização indevida de área pública e ocupação irregular da orla.

OUTRO LADO 

O Bahia40graus ouviu por telefone o setor de comunicação do La Torre, que disse não poder falar pelo empreendimento nessa questão. Mas a funcionária do hotel ironizou as denúncias feitas “por um abaixo assinado de quatro moradores”. Também disse que está acompanhando a reação da população nas redes sociais favoráveis ao La Torre. Ela adiantou que o Ministério Público não teria acatado algumas dessas denúncias e ficou de encaminhar para o setor jurídico providenciar a versão contraditória.

Leia mais ...

Ministério Público notifica a GWG por infringir lei do passe livre a partir dos 60 anos em Eunápolis

Motivado por denúncia do vereador Arthur Dapé (DEM), o Ministério Público estadual (MP-BA) notificou a empresa GWG, concessionária do transporte coletivo em Eunápolis. A GWG não estaria cumprindo a lei municipal 545/2005 que garante gratuidade no transporte coletivo a partir dos 60 anos. A empresa é dirigida pelo ex-vereador Adelson do Alecrim (que disputou a prefeitura em 2016), ex-dirigente do Sindicato dos Motoristas. 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777