Menu
Banner Prefeitura TOPO
23 de Junho de 2018

Morre Waldir Pires, o governador que assinou há 30 anos a emancipação de Eunápolis

Morreu aos 91 anos, nesta sexta-feira, 22 de junho, em Salvador, de complicações devido a uma pneumonia o ex-governador da Bahia Waldir Pires, também ex-ministro da Defesa e ex-Ouvidor Geral da República. Waldir, então governador, assinou o decreto que emancipou Eunápolis em 1988, por conta disso recebeu a comenda 12 de Maio, concedida aos notórios que contribuíram ou contribuem com o desenvolvimento do município. Com a morte dele, o poder público agora passa a ter um nome de peso disponível para colocar nas obras da cidade, seja uma rua, escola, posto de saúde ou qualquer outra de relevância.

Breve biografia - Natural de Acajutiba, na Bahia, Francisco Waldir Pires de Souza foi governador da Bahia entre 15 de março de 1987 e 14 de maio de 1989. Foi eleito deputado federal em dois períodos: de 1º de janeiro de 1990 até 1º de janeiro de 1994 e de 1º de janeiro de 1999 até 1º de janeiro de 2003.  Entre 31 de março de 2006 e 25 de junho de 2007 foi Ministro da Defesa. Seu último cargo público foi como vereador de Salvador entre 1º de fevereiro de 2013 até 31 de dezembro de 2016.

Biografia

No dia 14 passado, amigos, admiradores e familiares se reuniram, no Palácio Rio Branco, para o lançamento do livro Waldir Pires –  Biografia (vol.1), escrito pelo jornalista e escritor Emiliano José, amigo há quatro décadas de Waldir, que completaria 92 anos em outubro.

O livro refaz a trajetória do político, de 1926, quando Waldir nasceu, na localidade de Cajueiro – mais tarde Acajutiba, filho de José Pires de Sousa e de Lucíola Figueiredo Pires de Sousa, até o ano de 1978, quando ele retoma os seus direitos políticos após o fim do Ato Institucional nº 5 (AI-5).

O primeiro volume da biografia destaca a formação intelectual e acadêmica de Waldir, que viveu a infância e adolescência na cidade de Amargosa, onde estudou as primeiras séries. Fez o ginásio no Clemente Caldas, em Nazaré das Farinhas, e o Clássico, no Colégio Central, em Salvador.

Acadêmico - Além das funções políticas, Waldir foi coordenador dos Cursos Jurídicos da Universidade de Brasília (UnB), onde também ensinou Direito Constitucional. Em 1950, aos 24 anos, ocupou o cargo de secretário de Estado da Bahia durante o governo de Luís Régis Pacheco Pereira. No mesmo ano, casou-se com Yolanda Avena Pires, falecida em 2005. Foi eleito deputado estadual em 1954, e deputado federal em 1958, quando atuou como vice-líder do governo Juscelino Kubitschek.

No ano de 1963, foi escolhido pelo governo João Goulart para o cargo de consultor-geral da República. Em 1970, após seis anos no exílio, decidiu retornar ao Brasil. Ao retornar ao país, impedido de exercer atividade política, foi perseguido e teve dificuldades para se empregar novamente. Nesse período, dedicou-se ao trabalho à frente de uma pedreira. Até que em 1978, com o fim do AI-5, recupera os seus direitos políticos.

Dos anos de 1978 até o presente, a sequência da história, será contada no segundo volume do livro do jornalista - que está em fase de revisão e com previsão de ser lançado ainda neste ano. O foco será a carreira política, que inclui a eleição ao governo do Estado da Bahia, em 1986, e os novos mandatos como deputado federal nas eleições de 1990 e 1998. No governo de Luís Inácio Lula da Silva, exerceu o cargo de ministro de Estado do Controle e da Transparência da Controladoria-Geral da União, em 2003, e Ministro da Defesa, em 2006.

Luto oficial - “A Bahia e o Brasil não perdem apenas um político. Waldir Pires era um exemplo de caráter e retidão, na vida pública e na vida privada. Dedicou boa parte de seus 91 anos à defesa da cidadania e à construção de um  Brasil melhor. Esse legado serve de herança e inspiração para todos nós. Com temperança e coragem, bem ao seu estilo, levaremos adiante seus ideias. Meus sentimentos, em especial à família e aos amigos, e que Deus nos conforte a todos", afirmou o governador Rui Costa que decretou cinco dias de luto oficial no estado.

 

COM INFORMAÇÕES DO CORREIO

Leia mais ...

Prefeitura de Eunápolis usa tecnologia avançada para traçar nova base cadastral e cartográfica dos imóveis do bairro Centauro

A prefeitura de Eunápolis deu início ao serviço de recadastramento dos imóveis e áreas públicas do bairro Centauro, usando georreferenciamento para traçar a nova base cartográfica da localidade. O superintendente de Tributos, Marco Braga, explica que equipes técnicas da empresa terceirizada, Multigeo Tecnologia, “visitam os imóveis verificando estrutura, natureza de atividades, registrando por meio de fotos as fachadas. Pedimos a colaboração da população para receber os técnicos que podem ser identificados por meio de crachá azul da Multigeo Tecnologia e colete de cadastrador", detalhou o superintendente.

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

O trabalho, realizado apenas no turno da manhã das 7h30 às 12h30, é de grande importância para o planejamento de ações de desenvolvimento do município, está sendo realizado com recursos do Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT) do Governo Federal. Qualquer dúvida entrar em contato com a Superintendência de Tributos e Arrecadação pelo telefone 3261-5009.

O que é georreferenciamento -Georreferenciamento é um processo que permite determinar a exata posição geográfica de um imóvel e sua área por meio de um mapeamento que referencia os vértices de seu perímetro ao sistema geodésico brasileiro. Assim, passa a ser possível saber exatamente qual é a localização dessa propriedade. E o processo é muito útil tanto para o proprietário do local saber exatamente as dimensões do seu imóvel, quanto ao poder público, para planejar ações de desenvolvimento local

Leia mais ...

Crise no comércio de Eunápolis reflete “instabilidade política e econômica no país e região” diz presidente eleito da Associação Comercial

  • Publicado em Bahia

Eunápolis, no extremo sul da Bahia, vive uma crise preocupante nas vendas do varejo, com lojas fechando e desemprego crescente, criando incertezas quanto ao futuro da economia da cidade, que hoje se segura, basicamente, graças à massa salarial da prefeitura, Veracel (que agrega também a massa salarial dos terceirizados) e o bom desempenho da agropecuária. O cancelamento da festa do Pedrão pela prefeitura, por dificuldades financeiras, agravou ainda mais o cenário.  

Instabilidade - Para o presidente eleito (mais uma vez) da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Eunápolis (ACIAE), Mirabeau Andrade, essa crise local reflete a “instabilidade política e econômica no país e na região”, e estaria “criando medo nos empresários para investirem mais”. O presidente da ACIAE admite que a agricultura familiar e a agropecuária estão conseguindo obter melhores resultados com a crise.

Além de Mirabeau, que é professor de empreendedorismo, a nova diretoria da Associação Comercial e Industrial de Eunápolis, eleita recentemente, conta ainda com Fito Matos, empresário do ramo imobiliário; Anderson Mota, consultor administrativo e Admir Vetler, economista.

Leia mais ...

Forrojoada terá Lordão em Eunápolis

  • Publicado em Bahia

 

A tradicional banda Lordão será a principal atração da Forrojoada do Pedrão, evento que foi mantido apesar do cancelamento do Pedrão em Eunápolis. Além de música, a Forrojoada também proporciona aos participantes uma famosa feijoada e comidas típicas juninas. É no próximo dia 30, a partir do meio-dia, no Espaço Villa.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777