Menu
Banner Prefeitura TOPO
20 de Setembro de 2018

Uneb cria novas cotas para grupos sociais e gêneros além de novo mestrado em Eunápolis

  • Publicado em Bahia

Serão abertas vagas para quilombolas, ciganos, transexuais, travestis e transgêneros, além de pessoas com deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades.

 

Pioneira na implantação de sistema de cotas étnico-raciais entre as instituições da região Nordeste, a Uneb dá mais um importante passo na consolidação de sua política de ações afirmativas. Por unanimidade, o Conselho Universitária (Consu) da Uneb aprovou reformulação do sistema, que amplia as cotas para outros segmentos sociais historicamente discriminados.

 

Além dos 40% para negros e 5% para indígenas em vigência, a universidade vai assegurar sobrevagas para quilombolas, ciganos, transexuais, travestis e transgêneros, além de pessoas com deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades, cada grupo com direito a 5% de sobrevagas.

 

A decisão valerá para todos os processos seletivos de cursos de graduação e de pós-graduação abertos pela instituição já a partir do próximo ano. Por se tratar de sobrevagas (vagas adicionais), as novas cotas não alteram o percentual de 60% do total de vagas que é destinado atualmente a candidatos não-cotistas.

 

Para concorrer às cotas, o candidato deve também ter cursado todo o segundo  ciclo do ensino fundamental e o ensino médio exclusivamente em escola pública e possuir renda familiar mensal de até quatro salários mínimos.

 

A proposta de ampliação do sistema de cotas é de autoria da Reitoria da Uneb, por meio da Pró-Reitoria de Ações Afirmativas (Proaf).

 

Inclusão - "Esta é mais uma deliberação histórica do Conselho Universitário, aprovando proposta de nossa gestão. A medida vem consolidar a Uneb como uma grande universidade pública inclusiva e popular, presente em praticamente todo o estado da Bahia", destacou o reitor José Bites, que presidiu a reunião do Conselho.

 

A Uneb foi a primeira universidade do Nordeste e a segunda do país a instituir cotas sociorraciais, em 2002, para ingresso em todos os seus cursos de graduação e pós-graduação, reservando 40% das vagas para negros e, posteriormente, 5% de sobrevagas para indígenas.    

 

Novo mestrado em Eunápolis e demais cidades

 

Na mesma sessão, o Conselho Universitário da UNEB aprovou também a criação de novos cursos de pós-graduação stricto sensu em campi da capital e do interior do estado.

 

Em Salvador, serão implantados os cursos de doutorado profissional – o primeiro da modalidade na instituição – em Educação de Jovens e Adultos (EJA) e de mestrado em Estudos Territoriais, ambos no Campus I.

 

Já no interior, vão ser instalados oito novos cursos:

 

1 - no Campus XVIII, em Eunápolis, o mestrado em Estudos Culturais e Educação;

 

2 - no Campus X, em Teixeira de Freitas, o mestrado em Letras e o mestrado profissional em Educação e Infâncias, este em associação com as universidades estaduais de Santa Cruz (UESC) e de Feira de Santana (UEFS);

 

3 - no Campus III, em Juazeiro, o doutorado em Ecologia Humana e Gestão Socioambiental e o mestrado profissional em Gestão de Processo Comunicativo e Inovação Social;

 

4  - no Campus II, em Alagoinhas, o mestrado em Modelagem e Simulação de Biossistemas;

 

5 - no Campus VI, em Caetité, o mestrado profissional em Ensino, Linguagem e Sociedade;

 

6 - no Campus IX, em Barreiras, o mestrado profissional em Agronomia;

 

"A expansão e, principalmente, a interiorização da pós-graduação stricto sensu é um compromisso prioritário da gestão universitária. Dessa forma, estamos ao mesmo tempo qualificando a universidade e atendendo a comunidades que não têm acesso a esse nível do ensino superior, em uma instituição pública, gratuita e socialmente referenciada", disse o reitor José Bites.

 

Leia mais ...

Jânio Natal faz indicação para construção do campus da Uneb em Eunápolis

  • Publicado em Bahia

O deputado estadual Jânio Natal (Podemos) entrou de vez na luta pela construção do campus da Uneb em Eunápolis, indicando a obra ao governador Rui Costa, solicitando verba de R$ 7 milhões para a finalidade. O terreno de 12,7 mil m² já foi doado pelo governo estadual e fica na Avenida Paulino Mendes. Agora, cabe ao Estado atender a indicação do parlamentar e realizar a obra.  

Jânio destaca que, apesar de ter uma população de 115 mil habitantes, Eunápolis ainda carece de oportunidades para jovens que enfrentam dificuldades para realizar um curso superior em universidade pública. Hoje, as instalações da Uneb na cidade ficam em um prédio precário, emprestado pela Veracel Celulose. A atitude do parlamentar faz jus ao seu papel de representante da região e atende aos anseios da comunidade estudantil. 

 

Leia mais ...

Uneb gasta R$ 1,2 milhão com evento que terá Lula e Dilma em Salvador

  • Publicado em Bahia

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) que paga mal aos professores e funciona em instalações precárias no interior, gastou R$ 1,2 milhão do pobre orçamento, sem licitação, com preparativos e divulgação do 13º Fórum Social Mundial, evento anticapitalista, que reunirá personalidades de diversos países ligados à esquerda mundial e movimentos alternativos, de 13 a 17 de março em Salvador. Lula e Dilma estão sendo esperados.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777