Menu
Banner Prefeitura TOPO
23 de Junho de 2018
GERALDINHO ALVES

GERALDINHO ALVES

Pista cede na BA 001 que liga Belmonte a Cabrália interditando o trânsito

Na manhã desta quinta-feira, 21 de junho, um trecho da pista da BA 001, que liga Belmonte a Santa Cruz Cabrália, na Costa do Descobrimento, cedeu interditando o trânsito nos dois sentidos, na região do distrito belmontense de Mogiquiçaba, na localidade chamada de Peixoto. A erosão devido às chuvas que caem na região causou o problema que só deve ser sanado definitivamente com as obras de recuperação do rodovia, prometidas pelo governo estadual. O incidente está causando transtorno em toda a microrregião. Moradores da localidade tentam uma solução paliativa enquanto o poder público não toma providências.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, sapatos, céu e atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, atividades ao ar livre e natureza    

Eunápolis ainda é um imenso deserto cultural sem investimentos do poder público na área

Quais são as opções culturais para jovens e adultos em Eunápolis? A BR 367 com destino a Porto Seguro, onde lá o Centro de Cultura, com apoio do poder público, sempre faz alguma coisa na área. Mas a população eunapolitana sem carro ou moto se vê obrigada a ficar na cidade bebendo em barzinho, posto de gasolina, dançando em alguma boate ou festinha privada. Os festejos juninos agora em junho são tradicionais em toda a Bahia e ainda acontecem porque se não rolar o povo explode. De resto temos um imenso deserto cultural.

 

Espaço Viola de Bolso, sem apoio do poder público municipal e nem recursos próprios, de vez em quando promove alguma peça de teatro ou apresentação musical ou ainda algo voltado para a cultura em si. Eunápolis continua sem dar opções culturais aos jovens e adultos. Os políticos que já começaram a pedir votos na cidade para deputado, senador e governador têm por obrigação incluir em seus compromisso com o município apoiar a Cultura local, com políticas públicas que destinem recursos à área, sob a fiscalização da sociedade.

 

Caso você concorde ou discorde, ou ainda tenha alguma opinião e sugestão a respeito, mande um zap identificado para (73) 99814-6777. Vamos ampliar o debate.

Novo livro de Roberto Martins conta a história de Porto Seguro da Capitania aos dias de hoje

Destinado ao grande público pela atualidade do tema, o mais novo livro do jornalista, empresário e escritor Roberto Martins, ex-secretário municipal de Eunápolis, relata a formação e a evolução da então Capitania de Porto Seguro até os dias atuais. Fruto de pesquisa exaustiva, o livro não chega a ser uma obra acadêmica, mas discute as polêmicas que envolvem a chegada dos portugueses, rememora o povoamento primitivo da América, discute a intencionalidade do roteiro de Cabral, o local onde aportou e, finalmente, fala da prosperidade da Capitania em seus primórdios e o fim de seu primeiro donatário, Pero do Campo Tourinho, preso, processado, levado a ferros para Lisboa e entregue à Santa Inquisição, para ser absolvido (postumamente) apenas no ano 2000.

 

Por que Porto Seguro ficou esquecida por tanto tempo, para ser redescoberta apenas em meados do século XX? Por que a Capitania não se transformou em Província e futuro estado, como as demais? Quais as causas econômicas, políticas, geopolíticas? De onde partiram as primeiras entradas em busca do ouro e metais preciosos? Como evoluiu a história da Capitania, e a criação da ouvidoria e da comarca? Qual o destino do último donatário, submetido ao garrote?

 

As resposta se encontram no livro que mostra a transformação de esquecida Capitania num dos mais conhecidos destinos turísticos do Brasil; como se deu a exploração madeireira que destruiu a última grande reserva de Mata Atlântica; a implantação e o fim da Estrada de Ferro Bahia-Minas; o reinado da sociedade do automóvel com a construção a BR-101; o tombamento como Patrimônio Histórico; a chegada do turismo e a descoberta da região pelas artes. leitura obrigatória. O lançamento regional será no dia 30 de junho (sábado), no Marco do Descobrimento na Cidade Histórica, em Porto Seguro, a partir das 16 horas.

A imagem pode conter: texto

 

Comandante da 7ª Cia da PM de Eunápolis vai deixar também como legado recuperação da Lagoa Dourada

O tenente-coronel Florisvaldo Ribeiro, que está deixando o comando da 7ª Cia da PM de Eunápolis nos próximos dias devido a sua recente promoção, vai deixar como legado, além do eficiente trabalho no combate à criminalidade na cidade e região à frente da corporação, o projeto de recuperação da Lagoa Dourada ou Lagoa da PM, encontrada pelo militar em avançado estado de degradação.

A imagem pode conter: 1 pessoa

TENENTE-CORONEL PM FLORISVALDO RIBEIRO

 

Reunião - Na última quinta-feira (14), o comandante reuniu na sede da 7ª Cia da PM o promotor de Justiça João Alves, o secretário municipal de Meio Ambiente Max Xavier, para juntos ouvirem a bióloga Geane Miranda, coordenadora do projeto de recuperação da lagoa. Também participaram da reunião o subcomandante capitão Tiago Cruz, oficiais da 7ª Cia da PM e o 1º tenente Adães, representando o major Cléber, comandante da CIPPA/PS (Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental de Porto Seguro).

 

Área de Preservação - Localizada nos fundos da sede da 7ª Cia da PM, a Lagoa da PM está em Área de Preservação Permanente (APP). O tenente-coronel Florisvaldo Ribeiro, realizou levantamentos das causas que contribuíram para a degradação do ecossistema. A comunidade foi mobilizada, moradores do entorno e comerciantes foram conscientizados da importância da preservação do manancial e os benefícios que são gerados com a sua recuperação.

 

Primeira Ações - Diversas ações foram feitas em parceria com a prefeitura local, Ministério Público estadual e instituições de ensino - IFBA e UFSB). Uma das primeiras medidas adotadas foi o isolamento da área, que contou com a participação de diversos moradores, simpatizantes ambientalistas e do efetivo da PM, que contribuíram na aquisição da cerca para delimitação.

 

Os policiais militares também estão trabalhando na remoção da planta aquática conhecida como taboa, uma espécie invasora considerada praga potencialmente patogênica, que hoje ocupa cerca de 80% do espelho da água da lagoa. O resultado das ações já pode ser comemorado com a presença de seis macacos sagui-da-cara-branca, muito encontrado em áreas florestais de Minas Gerais e Espírito Santo.

 

Medidas legais - Agora, o projeto de recuperação da Lagoa da PM chega a fase de adoção das medidas legais para restabelecer o equilíbrio ambiental da área e garantir a preservação dos mananciais identificados, com a implantação de práticas ambientais e com a participação da comunidade, além do uso da lei vigente com o apoio de todos os órgãos responsáveis envolvidos no projeto.

 

Constituição - A preservação da Lagoa da PM atende principalmente o Art. 225 da Constituição Federal/88, que dispõe do seguinte: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e de preservá-lo para as presentes e futuras gerações.”

 

Para denúncias e sugestões, a 7ª Cia da PM fica na Rua presidente Kennedy, 125, centro de Eunápolis. O telefone é (73) 3261-2316.

 

Por Geraldinho Alves, jornalista e ditor do Bahia40graus,

 

com informações da Ascom PM

A imagem pode conter: árvore, atividades ao ar livre, natureza e águaA imagem pode conter: atividades ao ar livre, água e naturezaA imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadasA imagem pode conter: 1 pessoaA imagem pode conter: atividades ao ar livre, água e naturezaA imagem pode conter: 1 pessoa, telaA imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé e área internaA imagem pode conter: árvore, planta e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em péA imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

 

 

Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777