Menu
Banner Prefeitura TOPO
17 de Outubro de 2018
REDAÇÃO

REDAÇÃO

CNJ apura nepotismo no Judiciário baiano

Nepotismo no TJ-BA. Nos últimos dias, o Judiciário baiano vem sendo alvo de denúncias envolvendo a direção da Corte e alguns desembargadores em diversas irregularidades. O presidente do TJ-BA está afastado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a ex-presidente também.

E as denúncias não param de surgir. Desde suspeitas de vendas de sentenças até supostos casos de nepotismo. Um novo relatório do corregedor-geral do CNJ, Francisco Falcão, indica a suspeita de existência de nepotismo cruzado na contratação da funcionária Sandra Lago Coelho Izzo, filha da desembargadora Daisy Lago Ribeiro Coelho.

Ela moraria em São Paulo, mas teria recebido salários de mais de R$ 9 mil em novembro e dezembro do ano passado. Sandra foi nomeada para o gabinete do desembargador Clésio Rômulo Carrilho. Em troca, a filha de Clésio, Rosali Carrilho Rosa, teria sido nomeada para o gabinete da desembargadora Daisy Lago, com salário superior a R$ 15 mil, segundo o CNJ. As informações são do site do jornal A Região.

Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777