Menu
18 de Fevereiro de 2018

Eunápolis: fevereiro começa com três homicídios

A polícia de Eunápolis está tendo trabalho neste mês de fevereiro, que já registrou três homicídios em 24 horas, esta semana. Apenas um suspeito foi preso até o momento.

PROJETO MARAVILHA – ZONA RURAL

Na comunidade conhecida como Projeto Maravilha, uma adolescente de 14 anos foi morta por espancamento e a suspeita recai sobre o companheiro dela, de 18 anos, que já foi detido pela polícia, acusado de ser o autor do homicídio. O Crime ocorreu na quarta-feira (5) e tem relação com o tráfico de drogas.

SERVIDOR MORTO NO MOISÉS REIS

O servidor da Prefeitura de Eunápolis Nivaldo Batista da Silva, 49 anos, foi morto também na quarta-feira (5), no bairro Moisés Reis. De acordo com a Polícia Militar, Nivaldo foi assassinado a tiros na Rua do Sol. Ele trabalhava como vigilante na Praça da Igreja Matriz, no centro da cidade. De acordo com familiares, Nivaldo era funcionário concursado do município há mais de 10 anos.

ANTARES

Outro homicídio ocorreu na mesma quarta-feira (5), no bairro Antares. Um jovem de 19 anos, de prenome “Pânico”, com passagem pela polícia, foi morto a tiros nas proximidades do Parque Ecológico do Gravatá.

TENTATIVA NO CENTRO

A polícia também registrou uma tentativa de homicídio no centro da cidade, nas imediações do Bueiro, quando um homem de 28 anos foi esfaqueado por autor e motivos desconhecidos. A vítima foi levada para o Hospital Regional e resistiu aos ferimentos. Com informações do Radar64

Leia mais ...

Ex-prefeito de Valença é preso pela Polícia Federal por fraudes em licitações

O ex-prefeito de Valença, Ramiro José Campelo de Queiroz, foi preso nesta quinta-feira, 6 de fevereiro, durante a operação Ramsés, realizada pela Polícia Federal (PF) no município, que fica a 274 km de Salvador, na região baixo sul do Estado. Ramiro foi levado para a delegacia da PF em Ilhéus devido aos agentes terem encontrado armas e farta munição em sua residência durante as buscas.


Valença: Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal

A operação policial foi deflagrada com o objetivo de cumprir oito mandados de busca e apreensão, para investigar desvios de verbas federais entre 2009 e 2010, quando Ramiro ainda era prefeito. As verbas foram repassada pelos ministérios da Saúde e Educação, para construção e reformas de escolas e postos de saúde. As investigações apontam que houve falsificação de certidões públicas e que as obras foram entregues fora do padrão contratado.


Ramiro Queiroz e o ex-secretário Luís Martins

Durante as buscas na casa do ex-prefeito, os agentes encontraram quatro pistolas de uso restrito e farta munição. Ele foi detido acusado de porte ilegal de arma. Os policiais também encontraram R$ 80 mil em espécie na casa do ex-secretário municipal Luís Martins, também suspeito de participar do esquema de fraudes nas licitações. O ex-secretário terá que explicar a origem do dinheiro. A PF também ouviu um empreiteiro suspeito de participar do esquema.

Além das residências do ex-prefeito e de ex-secretários, policiais federais também cumpriram mandados de busca e apreensão na sede da prefeitura, no centro da cidade. De acordo com informações da Polícia Federal de Ilhéus, que comandou a operação, os investigados serão ouvidos mas vão responder em liberdade por peculato, formação de quadrilha, entre outros crimes. Ramiro já havia sido cassado pela Justiça Eleitoral, no primeiro mandato de prefeito, em 2004, por compra de votos. Informações da Polícia Federal, Vanessa Andrade, Railton Ramos (Dendê News) e jornal A Tarde.

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777