Menu
Banner Prefeitura TOPO
23 de Junho de 2018

Mais um assalto a banco no interior da Bahia: um morre

O assalto a agência do Banco do Brasil da cidade de Mucugê, na manhã de quarta-feira (6), deixou de saldo uma pessoa morta e duas baleadas. Mucugê fica na região da Chapada Diamantina, a 448 km da capital Salvador. Os bandidos fugiram levando reféns que foram libertados na zona rural do município. A quantia roubada não foi informada pela banco.
Segundo o jornal A Tarde, a ação da quadrilha  teve início pouco antes das 9 horas, quando os oito homens chegaram à cidade em dois carros,  quase todos vestidos com roupas semelhantes às do Exército e usando capuzes e chapéus. Os assaltantes estavam armados com fuzis e pistolas, segundo testemunhas, invadiram a agência do BB, na Praça Coronel Propércio, atirando para o alto e nas paredes; quebraram as vidraças e porta giratória com tiros e a marretadas, depois retiraram os clientes e os colocaram de mãos dadas na frente da agência, fazendo um escudo humano.


Enquanto alguns bandidos atiravam para o alto e faziam ameaças, aos gritos, na frente da agência, outros saqueavam o banco e aguardavam o horário programado para abertura do cofre principal. O clima de terror tomou conta da cidade por cerca de 30 minutos. Quando o bando se preparava para deixar a agência, foi surpreendido por policiais militares da Caesg e da Cipe (comumente chamados de catingueiros), que se aproximaram atirando contra a frente do banco. Durante o revide, três reféns foram baleados: o lavrador Paulo Batista Alves, 36 anos, nas costas (região do quadril), Orlando Santos Silva, 39 anos, e Verailda Silva Ferreira, 53 anos, ambos em uma das pernas. Com os militares nas proximidades, os bandidos deixaram o banco levando seis reféns. Na saída, jogaram muitos papéis, moedas e cédulas de pequenos valores na praça, na tentativa de provocar tumulto e impedir que a polícias os seguissem.

Leia mais ...

Eunápolis: prefeito enxuga a máquina

O ato administrativo tomado pelo prefeito Neto Guerrieri em 31 de outubro, enxugando a folha de pagamento de pessoal que atingiu todas as secretarias municipais, atende a recomendação do Ministério Público estadual.

O prefeito Neto vem com isso cumprindo a Lei de Responsabildiade Fiscal e as regras definidas pela Constituição, entre elas:
1 - Gastar no máximo 54% da receita líquida com a folha de pagamento de pessoal;
2 - Investir no mínimo 25% de recursos próprios na educação municipal;
3 - Investir no mínimo 15% também de recursos próprios na saúde pública lcoal;
4 - Gastar de acordo com a receita para não estourar o orçamento.
5 - Manter adimplente o CAUC (Cadastro Único) que viabiliza o município a celebrar convênios com o governo federal. Para isso, o prefeito precisa manter as exigências citadas.

Outras medidas de contenção de despesas foram tomadas pelo prefeito. A Prefeitura de Eunápolis mantém a folha de pessoal em dia e o pagamento de fornecedores também.

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777