Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Dezembro de 2017

Secretária de Educação de Cabrália pede exoneração

O governo do prefeito em exercício Carlos Lero (PSC) sofre uma grande baixa no 1º escalão da prefeitura de Santa Cruz Cabrália com o pedido de exoneração da secretária de Educação Ana Paula Guerrieri, a terceira demissão em 20 dias. Ana Paula vai cuidar da carreira de Coordenadora Pedagógica concursada.

Ana deixou o ano letivo organizado, mas saiu insatisfeita com a baixa remuneração do cargo, diante do decreto municipal do então prefeito Agnelo Júnior que reduziu a remuneração dos agentes públicos alegando recomendação do Ministério Público. Como Coordenadora Pedagógica concursada a ex-secretária terá maior salário do que na prefeitura de Cabrália, que virou um Titanic depois de bater no iceberg.  

Leia mais ...

Cabrália: ex-prefeito Jorge Pontes tem contas reprovadas e terá de devolver quase R$ 300 mil

Aconteceu o que a maioria da população de Cabrália esperava, as contas do exercício de 2016 do ex-prefeito Jorge Pontes (PT) foram reprovadas poelo TCM-BA (Tribunal de Contas dos Municípios), em sessão plenária desta terça-feira, 28 de novembro.

 

Pesou no julgamento o descumprimento do artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal, que trata da ausência de recursos para pagamento das despesas com restos a pagar e de exercícios anteriores. O TCM-BA vai encaminhar representação encaminhada ao Ministério Público Estadual para que seja apurada a prática de crime contra as finanças públicas.

 

O ex-prefeito de Cabrália abriu crédito adicional suplementar, no montante de R$209.969,68, sem a indispensável autorização legislativa, investiu na educação municipal apenas 24,53% dos recursos disponíveis, quando o mínimo exigido constitucionalmente é 25% e não recolheu diversas multas imputadas pelo TCM-BA em processos anteriores.

 

O gestor também extrapolou no gastos com pessoal, que representou 62,88% da receita corrente líquida do municípios, sendo o máximo permitido 54%, motivo pelo qual lhe foi imputada multa de R$52.200,00, que corresponde a 30% dos seus subsídios anuais.

 

O ex-prefeito ainda foi multado em R$ 50 mil pelas irregularidades identificadas durante a análise técnica e terá que devolver aos cofres municipais a quantia de R$ 293.507,18, com recursos pessoais, referentes a ausência de processos de pagamento. Ainda cabe recurso.

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777