Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Dezembro de 2017

Entenda por que os EUA e aliados querem a cabeça de Julian Assange fundador do Wikileaks

Assista ‘Risk’ para entender a luta e a trajetória de Julian Assange, fundador do Wikileaks. É um filme atual, dirigido por Laura Poitras, indispensável para quem participa ou simpatiza com a luta pela democratização da informação global. Serve para entender o papel do fundador do Wikileaks. 

O filme conta a história de Assange encurralado na embaixada do Equador em Londres, que lhe concedeu asilo político. Traz um foco do estado psicológico do ativista, enquanto os governos dos Estados Unidos e aliados tentam destruir a organização que ele lidera.

LEIA MAIS SOBRE WIKILEAKS E JULIAN ASSANGE

Leia mais ...

Liberdade do internauta na internet está ameaçada pelo fim da neutralidade da rede

A sociedade brasileira ainda não caiu a ficha sobre a decisão tomada pelo governo Trump, na quarta-feira, 14 de dezembro, de acabar com a neutralidade da internet nos Estados Unidos.

A medida vai impactar não só os norte-americanos, mas outros países vão tentar seguir a pilantragem de Trump e mudar a forma como as pessoas acessam a internet.

A grande mídia brasileira, dona dos maiores portais de informação, ainda não aprofundou o tema porque vão se beneficiar com o fim da neutralidade, que vai funcionar como uma barreira para pequenos sites e blogs.

Apenas aqueles com grande audiência, que atraiam assinantes para os provedores vão sobreviver. Isso pode ameaçar até mesmo os youtubers.

O Marco Civil da Internet aprovado no Congresso em 2014 estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil, mantendo a neutralidade da rede. 

O deputado Alessandro Molon, relator do Marco Civil da Internet acha que haverá tentativas de mudar a lei no Congresso, favorecendo os interesses dos provedores e da grande mídia. É bom lembrar que os países da União Europeia mantém a neutralidade da internet.

 

ENTENDA MELHOR

Trocando em miúdos, é o fim da liberdade do internauta de acessar o que quiser a qualquer hora na web. Os provedores passam a determinar quais sites são liberados, qual a velocidade disponível para cada página e tornar a internet uma espécie de ‘tv por assinatura’, só que mais cara e bem pior. Por Geraldinho Alves, editor deste blog

VAMOS REAGIR!

 

Vídeo relacionado

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777