Menu
Banner Prefeitura TOPO
17 de Outubro de 2017

Ministério Público recomenda suspensão de aumento salarial de prefeito, vice, secretários e vereadores de Cabrália

Dinheiro recebido a mais terá de ser devolvido com juros e correção monetária. Prefeito Agnelo Júnior (PSD) estava ciente desde o início da gestão sobre o risco jurídico, mas decretou o aumento assim mesmo.

O Ministério Público estadual recomendou ao prefeito Agnelo Júnior (PSD) e ao presidente da Câmara Romali Pairana (PSD) que suspendam imediatamente o aumento salarial de vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretariado de Santa Cruz Cabrália concedido com base na Lei Municipal 001/2016-L, voltando a vigorar os subsídios fixados na Lei nº 505, de 1º de outubro de 2012.

A recomendação foi expedida no último dia 11 pelo promotor de Justiça João Paulo de Carvalho. Segundo o promotor, o aumento salarial foi concedido de “forma irregular, sem a observância do devido e necessário processo legislativo, ao arrepio da legislação vigente”. 

João Paulo de Carvalho recomenda que os valores recebidos indevidamente pelos agentes políticos beneficiados pela Lei 001/2016-L sejam devolvidos aos cofres públicos, com juros e correção monetária, em prazo não superior ao verificado para recebimento do aumento.

Leia mais ...

Polícia Federal vasculha gabinete e residência de Lúcio Vieira Lima

A Polícia Federal (PF) realizou na manhã desta segunda-feira, 16 de outubro, uma batida policial no gabinete do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro Geddel, que está preso na Papuda, e um dos aliados do presidente Michel Temer (PMDB).

A operação faz parte das investigações sobre os R$ 51 milhões achados em um apartamento em Salvador, na maior apreensão de dinheiro sujo da história do Brasil, fruto de propinas. O0 dono do imóvel disse que o apartamento foi cedido a Lúcio. A PF encontrou digitais de Geddel, Lúcio e outras pessoas ligadas aos dois políticos

 

A residência do deputado, em Salvador, também foi alvo de busca e apreensão por parte da PF nesta segunda.  Caso seja determinada, a prisão de Lúcio depende de autorização da Câmara dos Deputados, após decisão do plenário do STF na semana passada. .

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777