Menu
Banner Prefeitura TOPO
23 de Maio de 2017

Expulsão “coercitiva” de Aécio Neves da manifestação na Avenida Paulista

Debaixo de gritos de “oportunistas”, o governador paulista, Geraldo Alckmin e o senador Aécio Neves foram expulsos da manifestação de rua que acontecia na Avenida Paulista, em São Paulo, na tarde de domingo (13). Os tucanos tentaram se aproveitar do protesto do povo, mas acabaram sendo surpreendidos. O PT se aproveitou do fato para ironizar o PSDB. 

O que acontece é que a classe política nunca esteve tão desvalorizada no Brasil. Os escândalos de corrupção, encabeçados pela Operação Lava Jato, revelaram o que a política passou a ser para a maioria dos governantes e parlamentares um balcão de negócios criminosos, em todas as esferas do poder, montando para roubar o dinheiro público, com a participação de empresários que alimentam o sistema corrupto.

Leia mais ...

Após ser citado em delação de Delcídio, Aécio recua e pede “serenidade”

Os políticos brasileiros são convenientes porque a maioria tem rabo preso. Nesta quinta-feira (10), o senador tucano Aécio Neves disse o óbvio ululante: que o ex-presidente Lula tem o direito a se defender.  

A declaração surgiu depois da divulgação da notícia de que o senador Delcídio Amaral mencionou o nome do presidente do PSDB, Aécio Neves, em delação premiada, como tendo feito negociatas com o tucano.

 

O tucano chegou na Câmara dos Deputados, pela manhã, pedindo serinidade. As informações são da Rádio Gaúcha.

— Todos temos que ter nessa hora muita serenidade. Serenidade para apresentarmos respostas a todos questionamentos. Isso serve para todos, eu me incluo entre essas pessoas, e o próprio presidente Lula. O que não podemos fazer numa hora como essas é ter como defesa o ataque, falou o Aécio.

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777