Menu
18 de Janeiro de 2018

Indígenas desconfiam que houve erro médico em 3 mortes no HLEM em Porto Seguro

Reportagem de Taísa Moura, da TV Santa Cruz, mostrou nesta segunda-feira, 15 de janeiro, a revolta da comunidade indígena da região pela morte de três pessoas da etnia no HLEM (Hospital Luís Eduardo Magalhães), cujos diagnósticos são diferentes do atestado de óbito do IML. A comunidade pataxó decidiu levar o caso ao Ministério Público e Ministério da Saúde para que seja feita uma investigação. A direção do hospital ainda não se manifestou publicamente, mas nega qualquer irregularidades nos óbitos. Assista a reportagem:

Leia mais ...

Hospital de Porto Seguro é acusado de “maus tratos” e “negligência” com indígenas

  • Publicado em Bahia

O secretário de Assuntos Indígenas de Santa Cruz Cabrália e também cacique, Zeca Pataxó, está acusando nas redes sociaisa direção do hospital público Luís Eduardo Magalhães (HLEM), em Porto Seguro, de “maus tratos” e “negligência” com os indígenas da região e disse que já levou os fatos ao conhecimento do Ministério da Saúde para que investigue as mortes de indígenas no hospital. O HLEM é administrado pelo Instituto de Gestão e Humanização (IGH), em regime de terceirização com o governo estadual. Tentamos contato com a direção e a assessoria do HLEM sem sucesso. 

Leia mais ...

O que esperar da nova secretária de Saúde de Eunápolis?

O mínimo que se pode esperar da nova secretária de Saúde de Eunápolis, Anara Sartório, que assumiu o cargo nesta sexta-feira, 12 de janeiro, é mostrar o trabalho que sabe fazer, mas com autonomia e austeridade. Boa parte dos avanços na saúde num município como Eunápolis se conquista nas articulações políticas fora da cidade. O gabinete local administra os problemas, mas são as articulações em Salvador e Brasília que trazem verbas e equipamentos. 

A Saúde é um setor usado e abusado, na maioria das cidades do interior, por vereadores e demais lideranças políticas como cabide de empregos, tráfico de influência no atendimento, marcações de consultas, exames, internações hospitalares e distribuição de medicamentos. O fisiologismo escancarado no setor e as fraudes nas compras são as mazelas mais difíceis de se livrar. Mas Anara deve contar com apoio do prefeito em exercício Flávio Baiôco para enfrentar os desafios. 

O boicote da máfia de branco (os médicos), os interesses da saúde privada e o lobby dos fornecedores serão as maiores batalhas a vencer na defesa de uma saúde pública de qualidade que saia da teoria e seja posta em prática.

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus

Leia mais ...

1º caso de febre amarela na Bahia vem de Itaberaba e foi confirmado

  • Publicado em Bahia

A Sesab confirmou o 1º caso de febre amarela na Bahia. Trata-se de um homem de 39 anos, natural de Itaberaba, que está morando no interior de São Paulo e veio visitar a família este mês já apresentando sintomas da doença, provavelmente contraída na cidade onde mora, Taboão da Serra, onde 11 casos já foram confirmados. Ele acabou sendo levado para o hospital Couto Maia, em Salvador, onde está internado na UTI em estado grave.  

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777