Menu
Banner Prefeitura TOPO
14 de Agosto de 2018

Postos de Saúde do SUS em Eunápolis ganham novos equipamentos

Diversos equipamentos de última geração já estão à disposição da Secretaria Municipal de Saúde de Eunápolis para equipar e melhorar o atendimento das Unidades de Saúde da rede de Atenção Básica da cidade. Segundo o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Kuada, a cidade recebeu nebulizadores, ultrassons odontológicos, máquinas seladoras, dermatoscópios, fotopolimerizadores odontológicos, negatoscópios, entre outros, todos vindos da Sesab e Ministério da Saúde.

Leia mais ...

Policlínica de Teixeira de Freitas tem contratos investigados pelo Ministério Público após denúncia. Veja as empresas denunciadas

  • Publicado em Bahia

O Ministério Público estadual (MP-BA) abriu um inquérito para investigar irregularidades supostamente cometidas por três empresas que têm contratos com o Consórcio Interfederativo do Extremo Sul (CIES), responsável pela gestão da Policlínica de Teixeira de Freitas, inaugurada em novembro do ano passado.

 

Os alvos da  apuração são as empresas Policlínica Ultradoctor, o Laboratório Vistalab e a Pharma Serviços Farmacêuticos, todas com sede no região extremo sul da Bahia. Elas também têm contratos com a prefeitura de Teixeira de Freitas, comandada por Temóteo Brito (PSD). A investigação é conduzida pelo promotor George Elias Pereira. A Pharma tem como sócio Juliano Ferreira da Mota, que é diretor executivo do consórcio. A informação é da coluna Satélite do jornalista Luan Santos, do Correio.

 

Falsificação de documentos - O MP não se pronunciou sobre a investigação, mas, segundo apurou a Satélite, os contratos com as três empresas possuem irregularidades, que foram levadas à Promotoria. Entre os fatos denunciados estão a contratação delas sem licitação e a falsificação de documentos.

Leia mais ...

Mortalidade infantil volta a crescer na Bahia depois de 26 anos

  • Publicado em Bahia

A situação é alarmante e tem a ver com a crise econômica também.

Pela primeira vez desde 1990, a Bahia registra um aumento na taxa de mortalidade infantil, mortes de crianças com até 1 ano de idade, acompanhando a tendência do país, informa matéria do Correio. Os índices vinham diminuindo ano após ano até chegar a 16,4 óbitos para cada mil nascidos vivos em 2015. No ano seguinte, veio o aumento: 18. O IBGE, que registra óbitos, não aponta para alta. O instituto, porém, chama a atenção para a subnotificação de óbitos.

A Bahia tem uma das situações mais críticas,  junto com Amapá, Amazonas, Pará, Piauí e Roraima. No resto do Brasil, o número passou para 14 - 4,8% em relação a 2015. Individualmente, a situação dos municípios pode ser pior. Um levantamento feito pelo Correio usando o Datasus - o banco de dados do Sistema Único de Saúde - mostrou que pelo menos 169 cidades com altos índices de mortalidade infantil, sendo que as dez piores cidades têm taxa superior a 44 mortes para cada mil nascidos vivos.

Os três primeiros lugares chegam a quase 60: Ribeirão do Largo (59,2), Feira da Mata (58,82) e Ponto Novo (56,91). Rio do Pires, Iramaia, Itiruçu e São José da Vitória também registram taxas maior do que 50 a cada mil.

Pobreza - O Ministério da Saúde justificou esse crescimento com a epidemia do vírus da zika e a crise econômica. No caso da zika, houve uma queda no número de nascimentos e um maior número de bebês morrendo por má-formação grave. A crise econômica teria levado a mortes - por diarreias e pneumonias - que poderiam ser evitadas. “Há realmente questões de renda familiar que têm impacto no estado nutricional da criança, além da questão do saneamento básico, do grau de escolaridade da mãe e a própria assistência à saúde: que acesso essa família tem?”, questiona a especialista em saúde do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a pediatra Francisca Maria Andrade.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777