Menu
Banner Prefeitura TOPO
17 de Outubro de 2018
GERALDINHO ALVES

GERALDINHO ALVES

O que Jaques Wagner fará depois da eleição

A tradicional coluna política Raio Laser, do jornal Tribuna da Bahia, especula na edição desta terça-feira, 8 de julho,  sobre o futuro do governador Jaques Wagner depois que encerrar o mandato. O que predomina, segundo a coluna, é a possibilidade dele se tornar ministro da presidente Dilma Rousseff (PT), no caso de ela se reeleger. Caso não aconteça, diz a ainda a coluna, o governador passará um ano sabático, viajando provavelmente para fora do país.

Paulo Souto: R$ 1,5 milhão em bens, mas campanha deve custar R$ 38 milhões

 

O candidato a governador da Oposição pelo DEM, Paulo Souto, 70 anos, declarou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) um patrimônio de R$ 1.543.816,62 em imóveis (a maioria em Canavieiras), cotas de uma emissora de rádio em Camacã e ativos no banco. Paulo Souto foi governador da Bahia e senador, sempre no grupo de Antônio Carlos Magalhães, hoje liderado pelo prefeito de Salvador, ACM Neto. A Coligação "Unidos pela Bahia" declarou que pretende gastar no máximo R$ 38 milhões na campanha da chapa majoritária.

Seu Programa de Governo promete posicionar, a longo prazo, o Estado entre os mais desenvolvidos do Nordeste, atacando com medidas estruturantes os problemas atuais de segurança, saúde e educação, além dos demais. Ao logo da campanha Bahia40graus vai detalhar para o internauta este Programa de Governo.

 

Carletto vem federal com patrimônio de R$ 3,8 milhões

O empresário do ramo de transporte Ronaldo Carletto, 44 anos, faz parte do time do PP inscrito para disputar vaga de deputado federal na eleição de outubro, com o número 1144. Com fama de homem muito rico, Carletto faz jus a fama e declarou ao TSE um patrimônio de R$ 3.817.606,07 em imóveis urbanos e rurais, cotas nas empresas Expresso Brasileiro e Rota, além de dinheiro em banco. Em duas contas correntes ele apresentou um saldo de mais de R$ 500 mil. O empresário, natural de Conceição da Barra, mas tem influência direta em Eunápolis e extremo sul baiano. Sua Coligação, "Mais Mudanças, Novas Conquistas", declarou ainda que pretende gastar até R$ 3 milhões com sua campanha. O patrimônio do empresário declarado é maior do que o declarado pelos principais candidatos a presidente da República.

Rui Costa fala de seu programa de governo participativo

O candidato a governador Rui Costa (PT) disse que seu 'programa de governo participativo' (PGP 2014), "é um programa com a cara da gente, que transformará o conteúdo participativo em realidade de governo é um compromisso dos partidos coligados com a construção de uma Bahia cada vez mais democrática e transparente".

Estratégia de construção do programa petista tomou por base três eixos centrais de estruturação de políticas públicas: desenvolvimento social, desenvolvimento econômico e Estado.

Depois de consulta coletiva, o conteúdo foi debatido e consolidado em diálogos territoriais e levantamento das proposições e servirá, de acordo com os petistas, como suporte para publicações setoriais com subsídios para formulação de políticas públicas e para orientar a elaboração do Plano Plurianual 2016-2019, caso Rui seja eleito.

Ampla participação - "Traz contribuições de prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores, empresários, deputados federais, estaduais, senadores, ministros, colegiados territoriais, consórcios municipais, imprensa, lideranças comunitárias, sindicais, religiosas, movimentos juvenis, representantes de entidades de pessoas com deficiência (PcD), pessoas idosas, LBGT, movimento negro, indígenas, sem terra, sem teto, agricultores familiares, entre outros", diz o candidato.

 

 

 

Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777