Menu
Banner Prefeitura TOPO
17 de Outubro de 2018

O trabalho parou na prefeitura de Eunápolis depois da derrota da filha do prefeito

A intensa propaganda do governo do prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira (PSD), antes e durante as eleições nas redes sociais e na imprensa chapa branca não cansava de dizer que “o trabalho não para”, mesmo que muitas vezes só existisse esse “trabalho” na propaganda mesmo.

Derrota - Passada as eleições, Larissa, a filha do prefeito, sofreu uma  derrota maiúscula nas urnas para deputada estadual, numa demonstração de que a população reprovou a presunção da família Oliveira, que preferiu afrontar o bom senso do eleitor, do próprio grupo e das autoridades, lançando mais uma candidatura “familiar”.      

Parou por que, por que parou? - E com a derrota eleitoral, a prefeitura praticamente parou. Não há novas ordens de serviço, algumas já existentes não estão sendo executadas, os pagamentos estão suspensos, secretários e servidores temem demissões (algumas já estariam prontas esperando assinatura de Robério, que estaria fora da cidade, revela uma fonte de alta patente). Muitos servidores ligados ao coordenador da campanha de Larissa e secretário de Governo, Jairo Júnior, foram curtir com ele o feriadão na Chapada Diamantina e parecem não se preocupar com o município, postando nas redes sociais fotos comemorando a paisagem.  

Saúde - Um dos setores mais prejudicados, de acordo com as reclamações nas redes sociais é a saúde, onde exames e marcação de consultas estariam suspensos, os postos médicos estariam sem medicamentos e os servidores estariam atendendo a população com visível mau-humor.

Leia mais ...

Começa a caça as bruxas na prefeitura de Eunápolis em busca de culpados pela derrota da filha do prefeito

Assessores que se sentem donos do mandato do prefeito racharam o grupo, controlaram a campanha e ainda trataram os eleitores com soberba. Um deles chegou a dizer que o grupo ainda vai dominar Eunápolis por mais 20 anos.  

 

O clima é muito tenso na prefeitura de Eunápolis depois da derrota eleitoral da filha do prefeito. A tragédia anunciada é a pauta dos bastidores na cidade, com sucessivos ataques no rádio, bastidores e redes sociais, principalmente nos grupos do whats app. Por trás das cortinas, o prefeito planeja uma justificativa para seu plano B em caso de derrota, com as Operações Gênesis e Fraternos no encalço ameaçando ele, a esposa e o cunhado.  

 

Mas faltou votos em Eunápolis, Porto Seguro e Cabrália pra eleger a filha do casal Robério e Cláudia porque acabou a credibilidade da família e dos assessores mais próximos. O povo também cansou de compromissos não honrados, promessas não cumpridas e de ver o enriquecimento ilícito cada vez mais visível de uma meia-dúzia. Sofrimento cansa.



Leia mais ...

Amós teve mais votos na cidade de Vonca do que Larissa e Cordélia

O candidato a deputado estadual Amós Bispo (MDB), sem contar com prefeituras lhe apoiando, teve 58 votos em Vitória da Conquista, terra do comunicador da prefeitura de Eunápolis Vonca Gonçalves, que só conseguiu dar a filha do prefeito Robério apenas 46 votos na cidade onde foi secretário de Governo. Cordélia (PMB) vem em seguida com 45 votos. O ex-patrão de Vonca, Jânio Natal (Podemos) teve 284 votos em Vitória da Conquista.  

Leia mais ...

Neto Carletto fracassou como cabo eleitoral de Larissa

O jovem Neto Carletto fracassou no papel de cabo eleitoral da candidata a deputada estadual Larissa Oliveira (PSD). Ele postou fotos com a candidata no início da campanha, disse que retirou sua candidatura para apoiar a filha do prefeito de Eunápolis e só. Cometeu 2 erros: recuou quando devia avançar e apoiou quem perdeu a eleição.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777