Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Outubro de 2018

Candidato a senador pelo MDB Jorge Vianna diz que teve o hospital descredenciado por retaliação

  • Publicado em Bahia

Emedebista acusa governo de descredenciar a UTI do seu hospital por perseguição política, comparando o ato a época da ditadura militar no Brasil.

Candidato a senador pelo MDB da Bahia, Jorge Vianna disse ser perseguido pelo governo estadual. Em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, o médico disse que já amarga as consequências da candidatura.

“Fui contra a ditadura o tempo todo. Só por ser candidato ao Senado, me cortaram o credenciamento da UTI do meu hospital. Estou te chamado atenção, pois as represálias acontecerão”, acusou.

Para o emedebista, o estado de hoje é “a Bahia da mentira”. “Você tem um governador que vive mentindo. A ponte de Ilhéus está parando porque não tem dinheiro. Fizeram o Hospital do Cacau, fecharam o Hospital Regional. Não tem postos de saúde funcionando. O Hospital do Cacau estava devendo aos médicos cinco meses. O que vai acontecer depois da eleição, vocês se preparem. Essas pesquisas não são verdadeiras”, disse.

Para o aspirante ao Congresso, o País poderia estar pior se não fosse a atuação Henrique Meirelles (MDB), ex-ministro da Fazenda e candidato à Presidência da República. “Tivemos Meirelles como ministro e, por isso, não estamos como a Argentina. A culpa não foi dele. A culpa foi do que fizeram”, declarou.

Vianna ainda disse acreditar que todos os opositores serão presos após o pleito eleitoral. “Todos os meus adversários estão respondendo na Polícia Federal e vão ser presos. Wagner vai ter que provar onde estão os R$ 80 milhões da Fonte Nova. Os R$ 6 milhões do relógio de comissão. Ele que assinou o emprego da mulher dele no Tribunal de Justiça sem nem prestar concurso. Ele que assinou a aposentadoria dela, então, a maior vergonha. Se ele for preso, quem vai assumir, quem é o suplente dele? Pergunte às construtoras, presidente de sindicato, respondendo também por ter corrompido funcionários. Se Haddad foi eleito, tem uma outra do PCdoB [Manuela D’Ávila]. Se acontecer alguma coisa com ele, quem assume é o partido comunista, se é isso que você quer…”, ponderou.

 

Leia mais ...

Secretário de Saúde de Eunápolis tá nadando de braçada na campanha da filha do prefeito e de Carletto

Correm rumores nos bastidores da campanha eleitoral 2018 que o secretário de Saúde de Eunápolis, Rodrigo Kuada, indicado pelo deputado federal Ronaldo Carletto, estaria usando toda a estrutura da sua Secretaria para fazer campanha da filha do prefeito Robério, candidata a deputada estadual e também para o seu deputado e padrinho político, cujo um assessor de confiança foi detido em recente operação da Polícia Federal. Até o perfil do secretário no whatsapp tem a foto das 2 candidaturas.

 

Como não há fiscalização das finanças da Saúde por parte dos vereadores (que parecem trocar a omissão por favores) nem do Conselho Municipal (sabe-se lá por que), o secretário estaria nadando de braçada. Difícil provar a veracidades dos rumores, mas pela movimentação dos servidores da Saúde tudo indica que o uso da máquina é intenso, inclusive no hospital Regional. Enquanto isso, a população sofre nas filas dos serviços do SUS, filas que são furadas por pacientes indicados de padrinhos políticos ligados ao governo municipal. As pessoas prejudicadas temem retaliação e por isso não denunciam os desmandos.

 

Maquiagem - Além disso, o Fundo Municipal de Saúde tem como gestor o diretor de uma emissora de rádio que pertence de fato à família do prefeito. Ou seja, o dinheiro da Saúde pode estar sendo usado durante a campanha eleitoral fora das prioridades da área, sem passar por nenhuma fiscalização séria (até a Sesab quando fiscaliza os serviços da Saúde em Eunápolis usa o viés político por ser atrelada ao governador aliado do prefeito). E a prestação de contas da Saúde municipal ainda pode ter a orientação de um conhecido e graduado “técnico” especializado em maquiar contas públicas.

 

Resumindo, a Operação Fraternos, que afastou o prefeito Robério em novembro do ano passado por 5 meses por suspeita de corrupção e organização criminosa, parece que não surtiu nenhum efeito no modo de administrar a prefeitura de Eunápolis. Tudo parece como dantes no quartel de Abrantes.

Leia mais ...

Preso na terça por fraudar cilindros de oxigênio em hospital de Teixeira de Freitas já está solto

  • Publicado em Bahia

A impunidade prevalece no sul da Bahia.  

 

Não ficou 2 dias na cadeia o filho do dono da Assis & Rodrigues, empresa que adulterou cilindros de oxigênio fornecidos para ao menos 2 unidades de saúde de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia: o hospital municipal e o hospital materno-infantil. Diogo Lemos Dias dos Santos foi preso em flagrante na terça-feira, 28 de agosto, em operação da Polícia Civil a mando da Justiça, em ação movida pelo Ministério Público estadual. O pai de Rodrigo estaria, segundo ele, fora do país. Ele admitiu que pintava de verde os cilindros pretos com oxigênio industrial para ficar parecendo que era oxigênio medicinal. Não há informações sobre danos causados aos pacientes. A polícia investiga se o esquema criminoso pode ter participação de servidores públicos.

Leia mais ...

Empresa fraudava cilindros de oxigênio em hospital público de Teixeira de Freitas

  • Publicado em Bahia

Em operação realizada na terça-feira, 28 de agosto, com ordem judicial a pedido do Ministério Público estadual (MP), a Polícia Civil prendeu em flagrante na cidade de Teixeira de Freitas, extremo sul da Bahia, Diogo Lemos Dias dos Santos. Ele foi preso na sede da empresa Assis & Rodrigues Ltda-ME, investigada como suspeita de fornecer gás medicinal adulterado para unidades de saúde dos municípios de Teixeira de Freitas, Alcobaça, Caravelas, Ibirapuã e Vereda. Diversos cilindros de oxigênio adulterados foram apreendidos na operação.

Coordenada pelo promotor de Justiça George Elias Pereira em parceria com o delegado Ricardo Amaral, a operação cumpriu mandado de busca e apreensão, expedido pelo juiz Antônio Lopes Filho. Em depoimento, Diogo Lemos Dias se declarou responsável pelos serviços contábeis e pela emissão de notas fiscais da empresa, cujo proprietário é seu pai, Izaias Rodrigues da Silva. Ele afirmou também que Izaias da Silva estaria em viagem fora do país.

Segundo as investigações, a empresa teria fornecido às unidades de saúde, como o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas e a Unidade Municipal Materno Infantil, cilindros de oxigênio industrial como se fossem de oxigênio medicinal. Para realizar a fraude, a empresa teria comercializado cilindros com lacres distintos dos selos identificadores e pintado de verde cilindros originalmente pretos. Conforme o promotor, normas do Inmetro estabelecem, para diferenciar os produtos, que o oxigênio medicinal deve ser acondicionado em cilindro verde, enquanto o oxigênio industrial em cilindro preto.

Retaliação - As investigações do Ministério Público estadual (MP) começaram há 6 meses, quando o vereador Marcos Belitardo fez denúncia formal do fato ao MP. O irmão do vereador, o médico Marcelo Belitardo já sofreu retaliação, sendo demitido nesta quarta-feira, 30 de agosto, do hospital municipal, segundo informações do blog Verdades Políticas.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777