Menu
Banner Prefeitura TOPO
20 de Setembro de 2018
GERALDINHO ALVES

GERALDINHO ALVES

Maria Menezes e família Pinto marcham juntos ao lado de ACM Neto em Porto Seguro

Com o viés ideológico desmascarado e o fisiologismo escancarado, a política virou uma salada de frutas com múltiplos sabores. Está na cara que os partidos são usados para mascarar os interesses privados. Manter ou chegar ao poder para se beneficiar do que ele proporciona é o que realmente interessa.   

 

Até ontem uma militante “socialista” e eleitora de Lídice da Mata, Rui Costa e de Marina Silva, a ex vice-prefeita de Eunápolis Maria Menezes saiu do armário e caminhou ao lado do prefeito de Salvador, ACM Neto, e dos candidatos da oposição: José Ronaldo, Jutahy Jr e cia. O que mais a gente precisa ver na política? Uldurico Jr e a família Pinto também caminharam ao lado de ACM Neto.      

 

 

Amós também é contra a demolição do estádio Itamarzão em Eunápolis

Candidato a deputado estadual, Amós Bispo (MDB) é contra a demolição do estádio Itamarzão em Eunápolis. Ele foi um dos primeiros a engrossar o protesto na frente do estádio, na manhã do dia 12 de setembro, logo após saber que o muro e a bilheteria já tinham sido demolidos. Amós também assinou um abaixo-assinado que pede a preservação da tradicional praça esportiva.

 

- Acho uma coisa cruel, um desrespeito à história de Eunápolis. O próprio prefeito quando garoto jogou bola aqui. Está errado, eu sou contra isso aí. História é pra ser preservada e não destruída.

 

- Nós tínhamos o Clube Social que hoje não existe mais, hoje é um grande prédio. Será que vão querer construir um outro prédio por trás disso também?

 

A fala de Amós foi antes do prefeito anunciar um Centro Esportivo para o local, obra muito estranha, surgida da noite para o dia, após os protestos contra a demolição do tradicional estádio.

O que ainda não lhe contaram sobre a demolição do estádio Itamarzão em Eunápolis

Quer dizer então que, segundo disse à imprensa o prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira (PSD), na semana passada, a prefeitura tem dinheiro em caixa sobrando. Então por que deixou de construir escolas e de reformar as que estavam caindo aos pedaços, por que deixou de abastecer os postos de saúde com medicamentos essenciais e deixou de asfaltar ruas importantes para gastar mais de R$ 2 milhões no terreno particular da Liga de Futebol da cidade, que está em disputa judicial com uma família dona de uma grande imobiliária local? Isso por “amor” ao esporte. Faltou perguntar né?

 

Não faz sentido, da noite pro dia, a prefeitura priorizar a construção a toque de caixa de um falacioso Centro Esportivo, obra mágica que saiu da cartola do prefeito:

 

1 - Vai abrir ruas no centro da cidade, antes da obra de saneamento básico e sem discutir com a população, nem com os vereadores.

2 - A obra não deve ter dotação orçamentária específica prevista muito menos projeto técnico confiável.

3 - Começou a ser feita dentro do período eleitoral, onde a eleição da filha do prefeito é a maior prioridade do governo, na verdade.

4 - O prefeito não levou em conta nem mesmo a insegurança jurídica do seu cargo, ainda sob liminar e com risco de afastamento a qualquer momento.

 

Mas para entender o fio da meada e aprofundar o entendimento é preciso saber 1º como foi a negociata com Liga e quem é a empresa que pegou a obra. Muita coisa pode ser explicada a partir daí. Aguarde cenas dos próximos capítulos.     

 

  

Fantástico mostra fraudes nas aposentadorias (BPC) em Porto Seguro e diversas cidades do País

Tem que passar um pente-fino nas concessões feitas sob gestão das prefeituras nas secretarias de Assistência Social.

 

A aposentada Eliê Teixeira Leite mora num condomínio de luxo em Arraial D’Ajuda, balneário localizado em Porto Seguro, extremo sul da Bahia. Ela também tem apartamento na zona sul do Rio de Janeiro e recebe um salário mínimo do BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago pelo governo federal (INSS), desde 2010. Segundo reportagem do Fantástico, exibida neste domingo, 16 de setembro, ela faz parte da lista de mais de 1.000 pessoas que recebe o BPC ilegalmente, incluindo empresários bem-sucedidos e gente que mora de frente para o mar, num dos endereços mais caros do Rio! Rombo nos cofres públicos chega a 5 bilhões de reais, só no ano passado.

 

Prefeituras - As prefeituras controlam a concessão do benefício criado para pessoas em extrema pobreza, as investigações podem avançar e apurar se secretários municipais e prefeitos estariam envolvidos no esquema das fraudes. Esse é mais um ralo por onde escoa o dinheiro público de um País infestado de corruptos. Chega!

Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777