Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Julho de 2018

Eunápolis: Matando o assunto da “ameaça” depois de falar com o prefeito Neto

O que ele me contou não dá para publicar, mas tenho que admitir que não se trata de invenção a história da “ameaça”, porque minha fonte agora é o próprio Neto Guerrieri. E até onde fiquei sabendo, a “ameaça” merece ser levada a sério, o que não foi ao ser publicada do jeito que foi, mas isso passou a não ser o mais importante.

Faz parte do jornalismo político saber a hora de avançar e a hora de recuar. E decidi recuar na polêmica que puxei porque considero – e não sou o único – o prefeito de Eunápolis um dos homens mais sérios nessa nossa desacreditada política, no universo de homens públicos que conheço, que não é pequeno.

Neto Guerrieri é agulha no palheiro, gota dágua no oceano, daqueles que cumprem acordos, compromissos e chega a ser “caxias” de tão responsável, a ponto de ser criticado até por aliados mais chegados porque “não é um político popular”, uma vez que todos nós estamos acostumados a “políticos” avessos ao estilo pragmático dele.    

Não faço aqui nenhuma defesa do gestor, ele não precisa disso, mas tenho liberdade de escrever o que penso. Tenho colegas de profissão e até “amigos” mais próximos que discordam da minha opinião, alguns chegam a desenhar Neto como lobo em pele de cordeiro. Talvez um exagero de quem na verdade chora o leite derramado ou vê o prefeito pela miopia da paixão política.

Claro que todo político comete erros, como qualquer ser humano, ainda mais lidando com interesses de todos os tamanhos. Neto não é perfeito. Ninguém é. Mas ele foi a escolha mais acertada para sucessor de Robério, em 2012, disso ninguém tem mais dúvida. Aplausos para o ex-prefeito, autor da escolha, que acredito deva apertar o botão replay para que Neto possa completar 8 anos no cargo, afinal, “tá dando certo, deixa”. 

E o julgamento do governo Neto não pode ser antecipado, muito menos se tornar um tribunal de exceção montado em mesas de bar querendo condenar o governo ao pelotão de fuzilamento. Alto lá! Bebida tem limite, isso aqui não é terra sem lei.

Quem ainda decide quem deve ser o prefeito de Eunápolis é a vontade dos eleitores. Mesmo que alguns costumem afirmar que eleição se ganha com uma mala na mão e a mentira na ponta da língua. Neto – por enquanto – não comunga dessa tese.

AGENDA INTENSA DO PREFEITO

No próximo comentário, na segunda-feira (27), mostrarei que o prefeito Neto Guerrieri, ao contrário de ser “ausente” como tentam lhe carimbar, tem uma agenda diária intensa e produtiva, mostrando que não teme ameaças e não é um prefeito ausente.

Neto vem comparecendo a todos os eventos públicos importantes do município, tem despachado regularmente com os vereadores (uma atenção que o Legislativo reconhece). Desde que assumiu o mandato, Neto assinou centenas de ordens de serviço, despachou com milhares de pessoas e entidades, lançou e vistoriou inúmeras obras, inaugurou outras tantas. 

São fatos provados, registrados e testemunhados pela população. Se ainda não se traduziu em popularidade, paciência. E sobre popularidade eu também comento depois. Até lá.

Por Geraldinho Alves

Leia mais ...

Radar64 e blogueira entram no samba

Quem estará bancando esta batucada?

Pena que o corpo de Rose não tem mais aquele molejo de outrora e audiência do Radar64 não é mais aquela. Pra começar, “samba do crioulo doido” nasceu antes de todos nós, como expressão popular. Como também outra expressão comum na política “cobra criada”. Ainda bem que existem antídotos para veneno de cobra.

Pois bem, a jornalista e blogueira Rose-Marie Galvão botou o Radar64 no samba do crioulo doido da sucessão municipal 2016. Como a estrada é longa, até lá, muita gente ainda deve sambar. Pena que também não tenho mais aquele corpo de outrora, porque, quem não gosta de samba, bom sujeito não, é ruim da cabeça ou doente do pé.

HUGO SANTOS E GLÍCIA FORTES, OS NOVOS PASSISTAS DO JORNALISMO POLÍTICO

O que surpreende é o ataque venenoso a jornalistas, inovação na pauta do Radar64. Porque criticar comentários de Jackson Domiciano e ele criticar os meus comentários já se tornou um Fla x Flu na imprensa de Eunápolis, com casa cheia, inclusive. E ainda tem o clássico com Miro, que é liga dos campeões, Bayer x Barcelona. 

Agora, o Radar64 entrar nesse samba com a cobra criada que é Rose-Marie, isso está parecendo coisa de cachorro grande, não de passistas amadores. Alguém está bancando a batucada. Vou esperar o samba atravessar pra sapatear, não nos caros colegas, mas nos donos da escola. 

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777