Menu
Banner Prefeitura TOPO
21 de Setembro de 2018

Mostrando itens por tag: ODEBRECHT - Bahia 40 Graus

Pedro Vailant usa Veracel no 1º vídeo de campanha e critica políticos de Eunápolis

  • Publicado em Bahia

 

O candidato a deputado estadual pelo Patriota, Pedro Vailant, postou nas redes sociais seu 1º vídeo de campanha, onde usa o fato de ter sido dirigente do projeto de instalação da fábrica da Veracel Celulose na década de 90. Ele também critica os políticos no vídeo, sem citar nomes, dando a entender que ele seria diferente.

Quem vê cara não vê coração - Vailant esquece que a história da chegada da Veracel a Eunápolis é marcada por diversas contradições, inclusive com participação da famosa Odebrecht no processo. Os crimes ambientais são escandalosos, o Ministério Público estadual que o diga. E criticar “políticos” querendo ser mais um é muito fácil. Propostas mesmo ainda não apareceram. Quem tem informações do que realmente aconteceu conta a história da chegada da Veracel a Eunápolis bem diferente. E mais: as sequelas cujo o ônus se paga até hoje também.

Leia mais ...

A 3 meses da eleição, Odebrecht faz acordo para voltar a ser contratada por estatais

  • Publicado em Brasil

 

Grande vilã da Lava Jato, a empreiteira Odebrecht fez acordo de leniência com a União para voltar a ser contratada pelas estatais. A empresa, que chegou ter um departamento para administrar as propinas pagas aos políticos, vai pagar R$ 2,7 bilhões para limpar sua ficha. O acordo acontece a três meses das eleições, a Odebrecht financiou com caixa 2 de campanha diversos políticos que disputam o pleito em outubro.

Leia mais ...

Propina da Odebrecht: STJ autoriza Polícia Federal ouvir Wagner sobre campanha de Rui

  • Publicado em Bahia

O ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), autorizou uma série de providências requeridas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em uma investigação que envolve o governador da Bahia, Rui Costa, e seu antecessor, Jaques Wagner. Os dois petistas são suspeitos de receber dinheiro ilegal da Odebrecht. A informação é da revista Época.

Entre as diligências autorizadas pelo ministro, a Superintendência da Polícia Federal na Bahia deverá interrogar Wagner e pessoas ligadas à empreiteira. Gonçalves determinou ainda que as contas eleitorais de Costa relativas ao ano de 2014 sejam anexadas à apuração, que tramita sob sigilo.

O caso chegou ao STJ a partir de representação de deputados estaduais opositores do PT enviada à Polícia Civil em Salvador no ano passado. Adversários de Costa e Wagner pediram a apuração das suspeitas levantadas por delatores da Odebrecht de que propina foi negociada em contrapartida à liberação de valores devidos à construtora pela Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb). O débito da Cerb com Odebrecht era estimado em aproximadamente R$ 290 milhões.

Segundo a matéria da revista Época, Wagner e o caixa eleitoral de Costa nas eleições de 2014 foram beneficiários de repasses ilegais, apontaram executivos da empreiteira. Por envolver prerrogativa de foro, a polícia baiana remeteu o documento ao STJ.

DEFESA

O criminalista Vitor Santana, da equipe de advogados que assiste o governador da Bahia, informou que o escritório não se manifestaria sobre o caso. Bruno Espiñeira, defensor de Wagner, disse que não poderia comentar em razão do sigilo imposto à apuração.

Leia mais ...

Lava Jato chega à Bahia com denúncias contra Jaques Wagner e João Leão

  • Publicado em Bahia

Investigados pelo Ministério Público Federal (MPF) na Operação Lava Jato, o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), e o atual vice, João Leão (PP), tiveram os processos referente denúncias de caixa 2 eleitoral enviados ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA). As acusações contra os dois políticos são baseadas em delações de executivos da Odebrecht.

Após sorteio no dia 30 de novembro, o caso de Wagner terá como juiza relatora Patrícia Cerqueira Kertzman, enquanto o caso de Leão ficou com juiz Paulo Roberto Lyrio Pimenta.

Wagner teria recebido 12 milhões de dólares não declarados à Justiça Eleitoral na campanha de reeleição de governador em 2010. Segundo a denúncia, em troca do financiamento ilegal, ele teria concedido benefícios fiscais no pagamento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em favor da Odebrecht. A acusação consta em depoimentos dos delatores Carlos José Fadigas de Souza Filho e Marcelo Odebrecht. 

Já Leão foi acusado de ter recebido caixa 2 de R$ 100 mil na campanha de deputado federal em 2010. A denúncia foi feita pelos delatores José de Carvalho Filho e Luiz Eduardo da Rocha.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777