Menu
Banner Prefeitura TOPO
17 de Outubro de 2018

GERALDINHO ALVES - Bahia 40 Graus

GERALDINHO ALVES

GERALDINHO ALVES

Com decisão do STJ Itabela recupera mais R$ 6 milhões de precatórios do Fundef

Com a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) proibindo as prefeituras de pagar honorários a advogados com dinheiro dos precatórios do Fundef, R$ 6 milhões dos precatórios de Itabela que estão bloqueados na Justiça aguardando decisão do mérito não podem mais ser pagos a um escritório de advocacia de Recife (PE), que reivindica o valor. Agora, esse dinheiro terá de ser creditado, corrigido, na conta da prefeitura, informou uma fonte ligada ao Executivo municipal. Com o bolo dos precatórios aumentando, a tensão entre professores e prefeitos também cresce. Itabela nunca viu tanto dinheiro de uma só vez e as forças políticas precisam administrar com equilíbrio esse momento.

Estranho incêndio em depósito de Secretaria em Eunápolis queima documentos contábeis e 200 cestas básicas

Com as causas ainda sendo desconhecidas, pegou fogo neste sábado (13/10) o imóvel na Rua 7 de setembro, centro de Eunápolis, usado pela prefeitura para armazenar documentos e donativos que são distribuídos pela Secretaria Municipal de Assistência Social a famílias cadastradas pela prefeitura nos programas sociais.

Segundo a secretária da pasta, Margot Kunzendorff, no imóvel havia, entre outras coisas, “documentos contábeis e 200 cestas básicas que chegaram na semana passada”. Até o mês de abril passado a Assistência Social era administrada pela filha do prefeito da cidade e candidata a deputada estadual Larissa Oliveira (PSD), que não conseguiu se eleger.

Sem vigia - Margot disse ainda ao Bahia40graus que a prefeitura não colocava vigia no local. Ela também não detalhou quais “documentos contábeis” foram consumidos pelo fogo e nem quais seriam os itens das cestas básicas. Até a publicação desta matéria, a prefeitura não havia emitido Nota de Esclarecimento sobre o incêndio.

Opinião do Bahia40graus - O sensato seria a polícia junto com o Ministério Público fazer uma investigação forense minuciosa para que se esclareça as causas de um incêndio assim do nada num prédio público, em um fim de semana de feriadão.

Alguém precisa ser responsabilizado pelo sinistro que ainda poderia atingir os imóveis vizinhos. A população tem o direito de saber por que a prefeitura não escalava vigia para o local, quais documentos viraram cinzas e a quantidade de alimentos destruídos.

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus

© 2018 | Todos os direitos deste texto são reservados pela Lei nº 9.610/98 a Carlos Geraldo Alves, jornalista e editor do Bahia40graus. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.

 

 

     

Maior cabo eleitoral de Teteia do Jegue foi a discriminação e ingratidão do prefeito Robério

Não precisa procurar entre os que pegaram carona na campanha, o maior cabo eleitoral do candidato a deputado estadual Teteia do Jegue (PPL) em Eunápolis foi a ingratidão do prefeito Robério com o radialista que esteve no palanque de suas campanhas, como um militante apaixonado.

Voto de protesto - Teteia foi discriminado, descartado pelo grupo, humilhado e subestimado. Mas o resultado das urnas mostra que Teteia com o voto de protesto tirou votos de Larissa (PSD), filha do prefeito e candidata a deputada estadual derrotada. Basta ver que Cordélia (PMB), também candidata e derrotada, repetiu a votação de 2016. Teteia seria hoje um dos maiores - e mais em conta - cabos eleitorais de Larissa em Eunápolis. Seria.

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus

© 2018 | Todos os direitos deste texto são reservados pela Lei nº 9.610/98 a Carlos Geraldo Alves, jornalista e editor do Bahia40graus. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida. Caso tenha interesse em utilizar o texto entre em contato com o autor pelo whats app (73) 99814-6777. 

 

Prefeito de Cabrália canta vitória que não teve

Irmão da prefeita de Porto Seguro e cunhado do prefeito de Eunápolis, trio de investigados na Operação Fraternos, o prefeito de Cabrália Agnelo Júnior (PSD) não ganhou nada na eleição de 7 de outubro. O que resultado das urnas mostra é que a cidade está dividida politicamente, bem diferente de 2016, quando ele ganhou as eleições com 71% dos votos válidos. Agnelo perdeu quase todo seu capital eleitoral e não tem mais a confiança do eleitor.

Larissa, sobrinha do prefeito, apesar da ajuda da máquina municipal e das obras de asfaltamento em tempos de eleição, teve só 7 votos a mais que o Cacique Aruã e 191 a mais que Jânio Natal. Confira:

Larissa (PSD) - 2.249 votos

Cacique Aruã (PCdoB) - 2.247

Jânio Natal (Podemos) - 2.058 

Portanto, não dá pra Agnelo cantar vitória. Mesmo porque o eleito foi Jânio Natal (49.497) deixando Larissa (38.799) bem pra trás na contagem geral, com mais de 10,6 mil votos de frente. O prefeito de Cabrália não tem o que comemorar. Caso ele sobreviva à Operação da Polícia Federal, ainda terá pela frente um cenário eleitoral em 2020 bem diferente da facilidade que encontrou em 2016.

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus

© 2018 | Todos os direitos deste texto são reservados pela Lei nº 9.610/98 a Carlos Geraldo Alves, jornalista e editor do Bahia40graus. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida. Caso tenha interesse em utilizar o texto entre em contato com o autor pelo whats app (73) 99814-6777.

 

Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777