Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Novembro de 2017

Caso Rielson: promotor faz declarações bombásticas

Promotor Dinalmari Messias liga o assassinato do ex-prefeito de Itagimirim Rielson Lima (PMDB) a nomeação do pai de um policial militar como secretário municipal de Agricultura, cinco meses depois do crime, ocorrido em 29 de julho do ano passado. Numa entrevista à rádio Super 98FM, na quinta-feira, 2 de abril, o promotor fez o elo do crime com a administração municipal, considerando a nomeação como de fachada, uma vez que quem mandaria de fato na Secretaria seria o PM e não o pai. O prefeito Rogério Andrade (PP) era o vice de Rielson e assumiu o cargo dois dias depois do assassinato.

O PM favorecido é um dos dois policiais de plantão na cidade no dia 29 de julho e teve comportamento suspeito, segundo o promotor, ao ficar cerca de duas horas em um posto de gasolina, conversando com o colega de serviço. Meia hora depois, Rielson seria assassinado a tiros em praça pública e o executor taria saído da cena do crime devagar, como se tivesse certeza de que não encontraria a polícia por lá, ainda de acordo com as declarações do promotor, que pediu a polícia para refazer o inquérito, além de novas diligências. As declarações do promotor foram motivadas para desfazer os boatos de que a caso estaria parado e o inquérito seria arquivado.

JORNAL A TARDE - A entrevista já repercutiu na imprensa regional e estadual, com o jornalista Levi Vasconcelos publicando detalhes das declarações do promotor Dinalmari em sua coluna na página 2 da edição do jornal A Tarde desta segunda-feira, 6 de abril, com o título “Suspeito Suspeitíssimo”. 

Leia mais ...

Polícia caça suspeito de matar prefeito do PMDB

Buscas seguem em todo o estado, principalmente no semi-árido baiano, região do crime. A desapropriação de um terreno pela prefeitura de Macajuba pode ter motivado o assassinato a tiros do prefeito, Fernão Dias Sampaio (PMDB), 67 anos, na noite de quinta (2), quando ele passava de carro por uma praça no centro da cidade, que fica a 280 km de Salvador.

Flávio Albergaria de Oliveira, 33 anos, natural de São Paulo, é procurado pela polícia baiana como principal suspeito do crime. Segundo suspeitas preliminares, o principal suspeito está foragido. Ele teria se desentendido com o prefeito há alguns meses após a desapropriação de um terreno de seu irmão pela prefeitura para a construção da sede de uma Secretaria no local. No dia do assasssinato ele teria ameaçado a vítima diante de alguns moradores. 

CREMAÇÃO - O corpo de Sampaio foi transferido para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, em Salvador, para a realização de autopsia e deve ser cremado. Após a cerimônia de cremação, no cemitério Jardim da Saudade, na capital baiana, as cinzas do prefeito serão levadas para o sítio Santo Antônio, em Macajuba - pedido feito por ele aos familiares, segundo informações do blog Macajuba Acontece. 

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777