Menu

SWF file not found. Please check the path.

25 de Abril de 2017

Greve da PM suspende aulas, limita transporte e muda a vida na capital

A rotina da capital baiana, Salvador, já foi alterada depois que os policiais militares decretaram, em assembleia, greve por tempo indeterminado, na terça-feira, 15 de abril. A população terá transtornos inevitáveis de mobilidade, a partir desta quarta-feira, 16, e os índices de criminalidade devem subir, principalmente assaltos e roubos de carros.

Outra preocupação é com relação aos crimes contra a vida, já que Salvador figura no ranking da ONU como uma das cidades mais violentas do mundo.

A greve da PM acontece em plena “semana santa”, com grande fluxo de passageiros nos terminais rodoviários do estado, o que torna um risco considerável viajar nas estradas baianas sem o policiamento efetivo completo atuando.  

O QUE MUDA

As universidades públicas e privadas já suspenderam as aulas, o transporte coletivo também será restrito, devendo circular apenas até às 18 horas. O comércio deve funcionar em horário reduzido. Prefeitura e Estado ainda não disseram se haverá aula nas escolas das duas redes. A vida noturna deve ser afetada, já que alguns shows podem ser cancelados, além de bares e restaurantes fecharem as portas mais cedo.

Leia mais ...

Exército e Força Nacional podem atuar durante greve da PM na Bahia

O secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, reuniu a imprensa logo após os policiais militares da Bahia decretarem greve por tempo indeterminado, na terça-feira, 15 de abril, e falou da posição do governo sobre o movimento. Ele disse que o governador Jaques Wagner já tomou as providências legais para decretar a Garantia da Lei e da Ordem, medida que permite a atuação do Exército e das Forças Nacionais de Segurança no estado.

Barbosa disse também que espera a manutenção de 30% do efetivo em atuação, durante a greve, conforme determina a Constituição Federal. O secretário evitou falar sobre motivação política da greve, que é liderada pelo vereador de Salvador Marcos Prisco (PSDB).

O secretário disse que vai aguardar para ver a dimensão real do movimento grevista para ver quais medidas tomar. Por enquanto, ele recomenda a população a "tocar a vida".

Negociação - Governo e representantes dos policiais militares tentam negociar pontos mais polêmicos:

1 – Revisão da gratificação CET (Condição Especial de Trabalho) dos Praças na proporção de 25% para os praças na função administrativa, 45% para os praças operacionais e em 60% para os motoristas;
2 - Retirada para nova discussão da proposta do Código de Ética e rediscussão das propostas do Estatuto e Plano de carreira, os quais devem se encaminhados com a máxima urgência à Assembleia Legislativa da Bahia;
3 - Rever os projetos administrativos relacionados a mobilização de 2012;
4 - Regulamentar o art.92, nas bases a serem negociadas com o Governo do Estado, Associações e PM, abrindo as negociações no dia 16/04/2014.

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777