Menu
Banner Prefeitura TOPO
24 de Abril de 2018

Itapebi: Solução técnica e bem humorada para o caso de “Florisvaldo Nunes”

O morto que ‘viveu’ mais de 20 anos como se vivo fosse merece uma nova certidão de nascimento.

A única forma de resolver – tecnicamente – o imbróglio causado pela descoberta de que o ex-vereador e ex-secretário de Itapebi “Nunes” vivia com documentos do irmão morto é anular o atestado de óbito de Florisvaldo, fazer uma nova certidão de nascimento (os pais são os mesmos) em nome dele, uma nova RG com as digitais de “Nunes” e pedir ao IML uma certidão de óbito em nome do vivo (“Nunes”).

Florisvaldo morto ressuscita e “Nunes”, morre civilmente falando.

Vai dar menos trabalho do que desatar o nó que a situação causou no campo jurídico após a descoberta. “Nunes” sai de cena e “Florisvaldo” continua, sendo inclusive responsável pelas infrações e crimes porventura cometidos em seu nome. 

Depois de resolvido tecnicamente o imbróglio, “Nunes” não vai mais poder se fingir de morto. E Florivaldo será o único ser humano na face da terra a nascer (e morrer) duas vezes na mesma vida.

Leia mais ...

Jânio Natal cobra prisão dos assassinos de Rielson Lima

O deputado Bira Coroa também esteve com o secretário de Segurança Pública.

Na semana passada, uma comitiva com os deputados estaduais Jânio Natal (PRP) e Bira Coroa (PT), três vereadores de Itagimirim, o secretário de Turismo de Cabrália e o empresário Reinaldo Lima foi cobrar, em Salvador, do secretário de Segurança Pública Mauricio Barbosa a prisão dos assassinos do ex-prefeito de Itagimirim Rielson Lima, assassinado em 29 de julho do ano passado. 

O secretário Maurício Barbosa, que antes já havia recebido a visita do deputado Roberto Carlos fazendo a mesma cobrança, prometeu empenhar-se ao máximo, intensificando as investigações realizadas pela polícia para que os culpados sejam levados à Justiça.  

A comitiva aproveitou a ida a Salvador para visitar o desembargador Olegário Caldas, corregedor do Tribunal de Justiça da Bahia. O deputado Jânio Natal postou a informação em seu facebook.

HISTÓRICO - A polícia já nomeou três delegados e o caso Rielson ainda não chegou aos culpados. Foram feitas duas prisões, mas nenhum mandante apontado. Os detidos já foram soltos. No dia 29 de julho, quando o crime completou um ano, a família de Rielson promoveu um protesto bloqueando a BR 101 na entrada de Itagimirim, cobrando da SSP uma solução. Em maio, o governador Rui Costa recebeu das mãos de uma irmão da vítima uma carta clamando pela identificação e prisão dos assassinos. 

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777