Menu
Banner Prefeitura TOPO
23 de Maio de 2017

Operação “Famiglia” da Polícia Federal em Teixeira e Cabrália investiga corrupção nos governos dos ex-prefeitos João Bosco e Jorge Pontes

A Polícia Federal deflagrou na sexta-feira, 5 de maio, a Operação ‘Famiglia’, que visa combater fraude em processos licitatórios e desvio de recursos públicos nos municípios de Teixeira de Freitas e Santa Cruz de Cabrália, extremo sul do estado da Bahia, nos governos do ex-prefeitos João Bosco (Teixeira) e Jorge Pontes (Cabrália). Ao todo, estão sendo cumpridos nove mandados de condução coercitiva e quatro mandados de busca e apreensão. De acordo com as investigações, foi possível apurar irregularidades na contratação de uma empresa para a prestação de serviços de construção civil por mais de R$ 4 milhões por meio de pregão presencial. As investigações apontaram, ainda, que a empresa vencedora do certame foi criada com fim específico de participar do procedimento licitatório e registrada no nome da avó de um dos membros da comissão de licitação daquele município. A PF constatou também que o grupo contou com o fornecimento de orçamentos de cobertura, elaborados por outra empresa participante da licitação, pertencente a um dos filhos da proprietária da empresa vencedora do certame. Os investigados, na medida de sua participação, responderão pelos crimes de responsabilidade e associação criminosa. A PF não informou os nomes dos envolvidos. 

 

 

Leia mais ...

Acidente em Itabela: uma menina de 13 anos e duas de 14 estavam no Pálio que bateu na carreta

Uma grave questão social está por trás do trágico acidente que matou 8 pessoas na BR 101, em Itabela, na madrugada de sábado para domingo, 30 de abril. Entre as vítimas estão três meninas, uma de 13 anos e duas de 14. Um Pálio, conduzido por um motorista sem habilitação, que já tinha passagem pela polícia por envolvimento com drogas, transportava 9 pessoas, às 3 da madrugada. Estavam em alta velocidade voltando de uma festa, segundo informações publicadas na internet. 

A questão social grave – Antes de culparmos as vítimas, temos que refletir na questão. A droga fácil desagregou as famílias, é fato. Mas as autoridades da região precisam endurecer o controle sobre as crianças e adolescentes. Nos bares, restaurantes, eventos, postos de gasolina, boates. A sociedade parece acostumada a ver menores de idade consumindo álcool e droga, Isso quando não se trata de prostituição infantil escancarada. Quando morrem é que sentimos algo. Sentir faz parte, temos é que estruturar a sociedade para salvar a juventude desse flagelo. Com a palavra as autoridades e os políticos da área social. 

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777