Menu
Banner Prefeitura TOPO
24 de Abril de 2018

Operação desarticula quadrilha que roubava pneus e rodas de caminhões nas estradas da Bahia

Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizaram a Operação Estrada Livre nesta terça-feira, 27 de fevereiro, com objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em roubar pneus e rodas de caminhões. 23 policiais federais e 72 policiais rodoviários federais cumprem 7 mandados de prisão preventiva, 4 de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão em municípios dos estados de Sergipe, Minas Gerais e Bahia.

Segundo a polícia, a maior parte dos crimes ocorria nas rodovias BR 101, BR 242, mas também há registros de investidas na BR 116, na BR 324 e na BR 110. As vítimas escolhidas eram motoristas de carretas e caminhões, com pneus novos ou seminovos, quando estavam dormindo nas cabines de seus veículos, estacionados nos postos de abastecimento, ao longo das rodovias. 

PRF e Polícia Federal deflagraram a operação Estrada Livre na manhã desta terça-feira (Foto: Divulgação/PRF)Na ação dos criminosos, as vítimas eram levadas, juntamente com o veículo, para uma estrada vicinal, onde eram realizadas as retiradas dos pneus e rodas, e transportadas para outro caminhão da quadrilha. Após concretizarem o roubo, os criminosos fugiam, deixando a vítima imobilizada. Além dos pneus e rodas, os bandidos roubavam também demais equipamentos dos veículos, além de pertences pessoais da vítima.

Entre 2016 e 2017, estima-se que a quadrilha foi responsável por 124 assaltos em rodovias federais na Bahia, contabilizando um prejuízo direto de cerca de R$ 6.200.000,00. Calcula-se que para cada evento, as quadrilhas utilizavam cerca de quatro a seis integrantes.

Leia mais ...

Polícia investiga se morte de suíço em Trancoso tem relação com tráfico de drogas no local

Segundo a polícia, o domínio pelo tráfico de drogas no distrito de Trancoso, Porto Seguro, pode ter sido a motivação do assassinato do suíço Luca Bruno Di Giorgi, de 54 anos, ocorrida na última sexta-feira (23). A Secretaria de Segurança Pública informou ainda que depoimentos de testemunhas apontam que o estrangeiro assassinado em sua casa comercializava entorpecentes. No local funcionou uma boate chamada "Caverna Mágica", fechada há 5 anos.

“As equipes locais da Polícia Civil estão empenhadas em esclarecer o caso. O envolvimento com o comércio de drogas ficou muito evidente, nos depoimentos”, disse o delegado Flávio Góis, diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin).

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777