Menu
18 de Fevereiro de 2018

Uber deve derrubar na Justiça lei municipal proibindo o aplicativo em Porto Seguro

Apesar da marcha-a-ré da lei eleitoreira dos vereadores de Porto Seguro proibindo o aplicativo Uber de funcionar na cidade, não vai demorar muito para o Uber conseguir derrubar na Comarca local ou mesmo no Tribunal de Justiça de Salvador a medida retrógrada, anulando as apreensões e multas aplicadas.

O transporte público em Porto Seguro é um dos piores da região. Além disso, o serviço de táxi particular é monopolista, caríssimo, com alguns motoristas despreparados.

Os vereadores não vão conseguir deter o futuro. E o futuro do transporte particular de passageiros no mundo é o Uber, prático e muito mais em econômico do que o táxi convencional. Ainda conta com motoristas preparados e carros confortáveis.

 Como o meteoro que caiu na terra há milhares de anos e dizimou os dinossauros, o Uber chega para fazer o serviço de táxi convencional ser repensado para não ser extinto. Traz a força da internet e amplia a liberdade de escolha das pessoas. E liberdade não tem preço. 

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus

Leia mais ...

Prefeito de Eunápolis diz que vai pagar salários dos servidores da Educação até o 5º dia útil

Enquanto a APLB de Eunápolis convoca greve dos funcionários das escolas municipais para a próxima segunda-feira, 4 de dezembro, o prefeito em exercício Flávio Baiôco diz, em Nota Pública, que está se empenhando para pagar os salários de novembro aos servidores municipais, inclusive do quadro geral da Educação, até o 5º dia útil. O que torna a greve uma atitude no mínimo precipitada.

A Nota esclarece ainda que:

1 – O Município de Eunápolis/BA adotou a cultura de valorização dos seus servidores, com a elaboração de Planos de Cargos, Carreiras e Remunerações, assegurando-se as evoluções funcionais neles previstos, além dos reajustes salariais pactuados com as categorias, anualmente;

2 – A atual realidade do Município é o aumento das despesas em desproporcionalidade com o receita própria e dos repasses federais, especialmente, quanto aos recursos do FUNDEB, cuja folha de pagamento dos profissionais do magistério municipal absorvem aproximadamente 95% de todo o recurso, ao invés do percentual de 60% previsto no art. 22 da Lei 11.494/2007;

3 – O cenário impõe a adoção de providências imediatas, no sentido de assegurar o pagamento dos salários e demais compromissos do Município, com a eleição das prioridades, bem como de providências a médio e a curto prazo de contingenciamento de despesas, para fins de proporcionar a saúde financeira da Prefeitura.

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777