Feminicídio no Brasil: 1.310 mulheres foram assassinadas no ano passado

Spread the love

A violência doméstica ou de gênero contras as mulheres no Brasil vem crescendo. São mulheres assassinadas por espancamento, estrangulamento, uso de machado, pedra, pau, martelo, foice, canivete, marreta, tesoura, facão, enxada, barra de ferro, garfo, chave de fenda, bastão de beisebol, armas de fogo, mas, em especial, facadas. 

O jornal Folha de São Paulo consultou as 27 unidades da federação e obteve dados que atestam a morte de 1.310 mulheres em 2019 vítimas de violência doméstica ou por sua condição de gênero. Em 2018, foram 1.222. Ou seja, de acordo com os registros oficiais, de 3 a 4 são assassinadas em média a cada dia no Brasil, na maioria dos casos por companheiros e ex-companheiros.

Os números mostram que em 2019 houve aumento de mais de 30% nos registros em São Paulo, Santa Catarina, Alagoas, Bahia, Roraima, Amazonas e Amapá. Só na região Norte houve recuo. Em números absolutos, São Paulo (182), Minas Gerais (136), Bahia (101) e Rio Grande do Sul (100) registraram o maior número de casos.

error: