Eunápolis: Cordélia deu uma boa sugestão, mas Robério não acata por orgulho

A política para ser grande precisa de pessoas dispostas a sacrificar a vaidade e o orgulho. Mas grandeza passa longe de muitos políticos em todas as esferas no Brasil.

Em Eunápolis, no extremo sul da Bahia, não seria diferente. Vejamos.

A pré-candidata a prefeita pelo Democratas, Cordélia Torres, sugeriu a suspensão temporária da cobrança de impostos municipais dos micro e pequenos empresários. 

Pode até parecer oportunismo político pelo contexto eleitoral, mas na verdade é uma proposta sensata para reduzir o impacto da crise econômica que o novo coronavírus trouxe. A sugestão podia ter vindo de outros pré-candidatos, como Neto Carletto (PP) ou Ramos Filho (PTC). Mesmo que tenha vindo de uma adversária política, o prefeito podia acatar a sugestão, despindo-se da vaidade e do orgulho, características que sobram nele.  

Assim como foi boa também a iniciativa do governador Rui Costa (PT) de bancar a conta de luz para consumidores cujo a conta não ultrapasse 80 KW, que deve ser aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa, com votos da oposição. 

Não é hora dos políticos se manterem no palanque, mas de fazer política com grandeza. Cada um pode procurar essa evolução dentro de si mesmo. 

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus. Registro profissional: MTE/BA 4162 Proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização do autor.