Agora falta reduzir salários do prefeito, vice, secretários, comissionados e vereadores em Eunápolis

O velho ditado de pimenta no olho do outro é refresco está sendo praticado à risca pelo prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira (PSD) e seu secretariado, ao cortar benefícios salariais de professores e outros servidores da educação, sob a justificativa do coronavírus.

Panelaço dos professores na terça, 5 de maio, em frente à residência do prefeito

O assunto é polêmico, vem causando protestos dos professores, com panelaços, passeatas e muito barulho, mas somente a Justiça terá a última palavra nesse caso. Inclua-se aí a suspensão dos contratos dos servidores seletivados. Em ano eleitoral é prato cheio para os políticos trocarem ataques. 

Reação de políticos

A pior parte do decreto 9028/2020 foi a covardia de retroagir os “efeitos financeiros”, pegando todos de surpresa às vésperas do pagamento.  

1 – O radialista e pré-candidato a vereador Washington Teixeira gravou áudio criticando a medida assinada pelo prefeito, 2 secretários e a Procuradoria do município

Radialista Washington Teixeira fala do Decreto 9028

2 – A reação do vereador Jota Batista foi mover ação contra as ilegalidade que ele alega existirem no decreto 9028/2020;

3 – O vereador Arthur Dapé também se manifestou veemente contrário às demissões e cortes de salários dos professores;

Fala do vereador Arthur Dapé

4 – O pré-candidato a prefeito Neto Carletto (PP), sobrinho do deputado Ronaldo Carletto, usou as redes sociais intensamente para protestar contro o decreto.

Cadê os privilegiados?

A principal questão agora passa a ser qual será a cota de sacrifício dos agentes políticos e dos nomeados em cargos comissionados?

1 – A farra com o dinheiro público vai continuar pagando gordos salários a quem sequer frequenta os setores onde estão nomeados? 

2 – Os altos salários na administração municipal em tempos de coronavírus vão continuar sendo pagos integralmente?

3 – O consumo de combustível vai continuar sendo descontrolado? Qual a cota de sacrifício da administração municipal? Vai acabar o cabide de empregos nas secretarias – especialmente de Meio Ambiente e Educação?

4 – A gastança com publicidade vai acabar também?

Vereadores

E mais: quando os vereadores de Eunápolis também vão cortar na carne, reduzindo salários de alguns servidores da Câmara, hoje ociosos? 

Quando vão cortar cota de combustível, gastos com celulares e outros custeios? Quando vão cortar os próprios subsídios?

O que os vereadores fizeram? Correram para garantir os votos dos servidores indicados na educação. 

Por sinal, sobre votos, tem uma frase que ficou famosa na TV: “Isso não lhes pertence mais”.