Jaques Wagner tem bens bloqueados em ação desmembrada da lava jato

Spread the love

Por determinação do juiz Glauco Dainese de Campos, titular da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, o ex-governador e atual senador baiano Jaques Wagner (PT), teve seus bens parcialmente bloqueados na manhã desta sexta-feira, 19 de junho.

Lava Jato

A decisão faz parte de uma ação desmembrada da Lava Jato que abriu investigação para apurar doação ilegal – Caixa 2 – na campanha eleitoral do Partido dos Trabalhadores (PT) em 2014. 

Odebrecht – Itaipava

A doação de R$ 3,5 milhões teria sido efetuada pela Odebrecht, por intermédio da cervejaria Petrópolis, fabricante da marca de cerveja Itaipava.

Nota de Wagner à imprensa

“Informamos que o senador Jaques Wagner recebeu com surpresa a decisão de bloqueio parcial de valores. Decisão já revista pelo próprio magistrado que, de ofício, determinou o desbloqueio da quase totalidade da quantia em nome do senador.

Causa estranheza o fato de o processo, que estava mantido sob sigilo, tenha sido divulgado antes de ouvir o maior interessado, que é o senador. Trata-se de matéria requentada, uma vez que processo criminal sobre o tema já foi arquivado e o eleitoral segue em curso. Mesmo assim, determinaram um bloqueio de valores fruto de um processo ajuizado há seis meses sobre supostos fatos de seis anos atrás.

O senador considera que vivemos tempos estranhos no Brasil, em que processos são mantidos sob sigilo até das partes, mas divulgados para causar confusão na opinião pública. De toda forma, a decisão será objeto de recurso e o senador permanecerá, como sempre esteve, à disposição para os esclarecimentos que forem necessários.

Salvador, 19 de junho de 2020.

Assessoria de Comunicação Senador Jaques Wagner (PT-BA)

Fonte: Política Livre

error: