Morre de covid o pai do secretário de Saúde de Porto Seguro onde ainda faltam as novas UTIs prometidas

Spread the love

O cenário está muito desfavorável para a prefeita Cláudia, em Porto Seguro, que parece ter perdido o controle da situação na pandemia. A prefeitura não mostrou plano de enfrentamento ao coronavírus, não tem transparência quanto ao uso do dinheiro recebido para as ações de enfrentamento a covid e bate cabeça nas ações de retomada da economia, com efetivo insuficiente para fiscalizar os protocolos exigidos.

Nesta segunda, 3 de agosto, a notícia do falecimento do pai do secretário de Saúde da cidade impactou. A cidade ainda não tem uma data segura para inaugurar os novos leitos de UTI. Os medicamentos do chamado ‘protocolo Porto Seguro’ de tratamento da doença na fase inicial, adotado pela médica Raíssa Soares, não estaria sendo usado pela rede municipal de saúde, que estaria segurando as doses de cloroquina enviadas à cidade pelo presidente Jair Bolsonaro.

1 – Com o turismo parado há mais de 120 dias, os empresários estão perdendo ainda mais dinheiro com sucessivos decretos adiando a reabertura definitiva das atividades econômicas;

2 – Empresas e funcionários do turismo vivem a agonia de não saber quando e como vender o destino, uma vez que a estrutura de saúde está em colapso;

3 – O governador Rui Costa (PT) se tornou persona non grata à cidade, até o deputado dele, Jânio Natal (PL), já virou a casaca diante do descaso;

4 – Pra piorar, o secretário de Turismo atua como figurante, passando o protagonismo da crise para o gabinete da prefeita;

5 – Por sua vez, o chefe de Gabinete da prefeita, Josemar Siquara, falou asneiras em entrevista à TV, piorando o cenário;

6 – Enquanto isso, os vereadores seguem omissos, calados e coniventes com a situação caótica, sonhando com a ajuda da máquina pública na campanha de reeleição.

Porto Seguro vive de novo um  momento ruim de sua sofrida história política.

error: