Eleição sem o povo nas ruas fica sem graça e democracia perde o sentido

Spread the love

A Justiça Eleitoral proibiu, a pedido do Ministério Público Eleitoral, em Porto Seguro e Eunápolis eventos na campanha eleitoral que causem aglomerações acima de 200 pessoas, como carreatas,  caminhadas e comícios ou reuniões. O propósito se justifica, prevenção contra a contaminação da Covid, mas a medida tira a participação popular nas ruas e deixa a eleição sem graça, perdendo o sentido do evento democrático. 

Caminhada de Jânio em Porto e carreata de Cordélia em Eunápolis

Basta olharmos 2 eventos neste fim de semana: 

1 – Uma mega caminhada realizada pelo candidato a prefeito de Porto Seguro, Jânio Natal (PL), com cerca de 10 mil pessoas, segundo organizadores.

2 – E a segunda mega carreata realizada pela candidata a prefeita de Eunápolis, Cordélia Torres (DEM), com participação de muitos carros e motos.

A grande participação popular nos 2 eventos no fim de semana mostra o tamanho da oposição aos governos vigentes nas duas cidades, onde, marido e mulher são prefeitos e querem permanecer no poder. . 

Com a proibição de aglomerações, a eleição 2020 fica restrita ao corpo-a-corpo discreto, ao ôba-ôba das redes sociais, onde também há ataques e fakes news criminosos. Mas sem o calor humano que as aglomerações proporcionam.

error: