Paulo Henrique Amorim morre de infarto aos 77 anos

Jornalista foi afastado do programa Domingo Espetacular, da Record TV, por pressão do governo Jair Bolsonaro, uma vez que ele era um defensor incansável de Lula e do PT, fazendo constantes ataques ao governo Bolsonaro, à Lava Jato e Moro em seu blog Conversa Afiada.

Paulo Henrique Amorim morreu, na manhã desta quarta-feira (10/7), aos 77 anos. Sua esposa Geórgia Pinheiro informou que o jornalista sofreu um ataque cardíaco em casa, no Rio de Janeiro. Além dela, ele deixa uma filha.

Trajetória profissional

Paulo Henrique Amorim estava na Record TV desde 2003, mas foi afastado no último mês do Domingo Espetacular. 

Ao longo da carreira, ele passou pela extinta TV Manchete e pela TV Globo, como correspondente internacional. Em 1996, foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band. Depois, foi para a TV Cultura. 

Teria sido afastado do Domingo Espetacular após pressão do governo Jair Bolsonaro. PHA entrou, inclusive, com ação na Comissão de Direitos Humanos da ONU denunciando cerceamento à sua liberdade de expressão.