Operação Fraternos no sul da Bahia aguarda só o despacho do MPF em Brasília

É grande a expectativa do desfecho da Operação Fraternos pela população da Costa do Descobrimento. Os prefeitos em Eunápolis, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália – Robério, Cláudia e Agnelo, respectivamente, os 3 da mesma família e do PSD, governam há mais de um ano sob liminar, cenário que pode mudar após o despacho do Ministério Público Federal em Brasília, que analisa o inquérito concluído pela Polícia Federal.

Agnelo Júnior, Robério e Cláudia Oliveira. Foto: Jornal A Tarde

1 – A PF ouviu dezenas de depoimentos de suspeitos, entre políticos, empresários, pessoas usadas para lavagem e recepção do dinheiro do esquema investigado; 

2 – Foram investigados 33 contratos firmados pelas prefeituras envolvidas, num montante que passaria de R$ 200 milhões (valor global);

3 – Cinco pessoas chegaram a ser presas durante a operação e liberadas dias depois;

4 – Os prefeitos investigados ficaram 5 meses afastados dos cargos – de novembro de 2017 a abril de 2018;

5 – Também houve quebra de sigilos telefônicos e bancários dos envolvidos, autorizados pela Justiça;

6 – O afastamento dos 3 prefeitos mudará completamente o cenário eleitoral na região, principalmente porque eles querem se manter no poder disputando a reeleição ou apoiando sucessores. 

 

 

 

  

 

error: