Laranjal do PSL: ministro do Turismo é indiciado pela Polícia Federal

Marcelo Álvaro Antônio é suspeito de envolvimento no esquema do laranjal do PSL nas eleições de 2018 em Minas Gerais. Segundo o jornal Folha de São Paulo, a investigação policial concluiu que o ministro comandou esquema de desvio de recursos públicos por meio de candidaturas femininas de fachada nas últimas eleições.

O ministro do Turismo é indicado por suspeita de ter cometido crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa. A pena para estes crimes é de cinco, seis e três anos de cadeia, respectivamente. O inquérito da PF foi entregue ao Ministério Público de Minas Gerais nesta sexta-feira (4/10), com o indiciamento de Marcelo Álvaro Antonio.