Levi Vasconcelos desenha cenário pré-eleitoral de Salvador

Em sua coluna Tempo Presente, no jornal A Tarde, o jornalista político Levi Vasconcelos traça o cenário pré-eleitoral de Salvador.

Diz Levi: 

– ACM Neto deve anunciar dia 20/12 o seu candidato para 2020 em Salvador, provavelmente Bruno Reis, ou Leo Prates talvez, quem sabe. 

E na banda de Rui Costa, como fica? Como está, pulverizada. O próprio Rui Costa já disse que a base governista não tem que ter necessariamente um nome. E em janeiro vai reunir os aliados para começar a conversar. Veja o painel do momento.

PT – Dia 18/12 se reúne para enxugar o quadro de 7 nomes postos e definir nova data para escolher o nome definitivo. Mas que vai, vai.

Isidório – Foi estimulado porque conquista votos em áreas que outros não entram. O medo é que a pulverização o ajude e ele vá ao 2º turno. 

Bellintani – O Bahia não o ajudou em campo, mas fora, muito. Consolidou a fama de bom gestor. Ainda não se decidiu, mas também não tem pressa. Só teria a perder a precipitação. Ainda sem partido, mas está no jogo.

PDT – Se ensaiou com Vovô do Ilê, mas faz afagos a Leo Prates, que é aliado de ACM Neto. Um caso a resolver.

PP – O partido de João Leão botou o nome do deputado Niltinho na praça.

PSB – A deputada Lídice da Mata espera Bellintani.

PCdoB – Tem a deputada Olívia Santana, mas tem jogo. Pode compor.

Para o jornalista, a pretensão básica é que disso aí fiquem três.