Pré-candidata do PT diz que vai seguir exemplo da prefeita de Porto Seguro

Lívia Bittencourt roubou a cena na festa da posse do novo diretório municipal porto-segurense ao montar o palanque de sua pré-candidatura. 

No mesmo dia, viralizou nas redes sociais um áudio de uma suposta conversa dela com o pai ( carinhosamente chamado de ‘painho’) sobre supostos acertos de bastidores – nada republicanos com dirigentes do PT local e estadual, envolvendo um grande empresário da região. Ela não quis falar com o Bahia40graus sobre o áudio, que foi o 1º golpe baixo da campanha em Porto Seguro.

Com um discurso fraco de manual de campanha, sem nenhuma convicção nem identidade ideológica, a secretária de Assistência Social de Porto Seguro, Lívia Bittencourt, fez sua estreia ruim no PT local, roubando cena na festa do partido na posse do novo diretório municipal, cuja estrela maior seria Edi Carlos da Silva (Preto), militante histórico e liderança porto-segurense legítima do MST. Mas o novo presidente virou coadjuvante na sua própria festa dele e os demais dirigentes meros figurantes. 

Por que enganaram a militância? Isso aconteceu com a presença (leia-se anuência) de dirigentes estaduais do partido que vieram de Salvador para prestigiar o evento, inclusive o novo presidente da legenda na Bahia, Eden Valadares.

Estranha no ninho

Para muitos militantes petistas, era apenas para Lívia ser apresentada como a noviça da legenda, recebida com honras até, mas não ser a estrela da festa falando já como pré-candidata de um partido cujas regras de escolha de candidatos exige ampla discussão interna, conforme reza seu próprio estatuto. Será que isso mudou? 

Cláudia como exemplo

Ao discursar com tom de pré-candidata, Lívia exaltou Lula e Wagner. E criticou o governo federal sem citar o presidente Bolsonaro. Disse que vai seguir a prefeita Cláudia Oliveira (PSD) como exemplo e dar continuidade ao trabalho dela. 

Lógico que a prefeita teve acertos nos 2 mandatos, mas teria Lívia esquecido das operações da Polícia Federal Gênesis e Fraternos. Além de todas as contas do 1º mandato de Cláudia reprovadas pelo TCM? Seria esse um bom exemplo de gestão?


error: