6 de janeiro: Dia de Reis na tradição cristã. Entenda a data

A celebração do Dia de Reis, comemorado nesta segunda-feira, 6 de janeiro, pela Igreja Católica e demais religiões cristãs, encerra oficialmente os festejos natalinos e, com isto, segundo a tradição cristã, o presépio e a árvore de natal devem ser desmontados. 

A data marca o início, para a Igreja Católica, do chamado “tempo comum”, até a chegada do período da Quaresma, que neste ano será entre os dias 26 de fevereiro e 9 de abril, antecedendo a Páscoa.

Visita dos 3 reis magos

A ida dos 3 reis magos do Oriente ao local onde Jesus nasceu, guiados por uma estrela, segundo as escrituras, é o reconhecimento à nobreza da origem de Jesus, como filho de Deus e Rei dos reis. 

Mirra, Incenso e Ouro

Cada um dos 3 reis magos saiu de sua localidade de origem, ao contrário do que se pensa de que viajaram juntos.

Baltazar saiu da África, levando mirra, um presente ofertado aos profetas. A mirra é um arbusto originário do continente africano, onde é extraída uma resina para preparação de medicamentos.

O presente do rei Gaspar, que partiu da Índia, foi o incenso, como alusão à divindade de Jesus. Os incensos são queimados há milhões de anos para aromatizar os ambientes, espantando insetos e energias negativas, além de representar a fé, a espiritualidade.

Melchior ou Belchior partiu da Europa, levando ouro ao Messias, Rei dos reis. O ouro simbolizava a nobreza e era oferecido apenas aos deuses.

Folia de Reis – a festa

Em homenagem aos 3 reis magos, os católicos realizam a Folia de Reis, que começa em 24 de dezembro, véspera do nascimento de Jesus, indo até o dia 6 de janeiro, dia em que os reis magos encontraram o menino.

Portugueses

A Folia de Reis foi trazida para o Brasil pelos portugueses na época da colonização. Durante os festejos, os grupos saem caminhando pelas ruas das cidades, levando as bênçãos do menino para as pessoas que os recebem. É tradição que as famílias ofereçam comidas aos integrantes do grupo, para que possam levar as bênçãos por todo o trajeto.

Com informações de João Paulo Schneider/Infonet e Jussara de Barros/Brasil Escola. 

error: