Só a Polícia Federal pode combater fake news eleitoral no Whats App

O jornalista político Geraldinho Alves, do Bahia40graus, comenta sobre fake news eleitoral que toma conta dos grupos de Whats App.

Políticos, especialmente pré-candidatos a prefeito (a) e vereador (a), começaram a ser vítimas de fake news nos grupos de Whats App, sofrendo ataques e acusações sem provas nem fontes. 

Está acontecendo em todo o Brasil. Na região da Costa do Descobrimento não é diferente.

Mas não adianta combater fake news com desmentidos pessoais e processos movidos na justiça comum. 

Fake news eleitoral é caso de Polícia Federal e de processo na Justiça Eleitoral. Lá, a ação anda rápida e a punição pode atingir os políticos por trás das calúnias. 

A PF tem setor especializado em crimes na internet, as investigações podem apreender celulares dos participantes e administradores dos grupos, chegando a origem das mensagens criminosas. 

Mas é preciso agir rápido, senão viveremos em um mundo onde a mentira e  verdade terão praticamente o mesmo peso na disputa pelo espaço político. 

E mentira e verdade, convenhamos, são bem diferentes uma da outra.