Ariana na presidência da Câmara de Porto Seguro não pode ser um Evaí de saia

Vamos considerar a ida imediata ao Gabinete da prefeita, logo após a eleição, como falta de maturidade política da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Porto Seguro. A justificativa dos edis foi atender ao convite da prefeita por questão de educação. Que educação? Os prepostos da prefeita tiveram educação quando tudo começou? É educado tentar melar a eleição na Justiça como último recurso?

Espera-se que a nova presidente Ariana Felbergh e os demais edis que ganharam a eleição, nesta quinta-feira, 10/1, realmente façam a diferença à frente do Legislativo municipal.

1 – A Casa precisa ter mais transparência dos atos administrativos;

2 – Cuidar melhor do orçamento, contendo despesas e otimizando os recursos;

3 – Precisar revisar contratos;

4 – Acabar com o cabresto imposto pelo Executivo. Vereador não é empregado da prefeita. Os poderes são harmônicos, mas independentes;

5 – E, principalmente, fiscalizar o Executivo como manda a lei, sem fazer de conta;

6 – As sugestões valem para Ariana e os demais edis que peitaram a tropa de choque da prefeita.

Caso contrário, não tenham dúvida, as urnas vão cobrar em 2020. 

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus