Escravidão e ameaças contra médicos cubanos no Brasil

Depoimentos, áudios e trocas de mensagens revelados pela revista IstoÉ mostram que médicos cubanos viviam quase como escravos no Brasil. Vigiados por agentes enviados por Havana, não podiam sair de um município a outro sem autorização mesmo nas folgas, eram assediados sexualmente e até extorquidos. Agora, quem não quer voltar à ilha sofre ameaças.

CLIQUE AQUI E LEIA A REPORTAGEM COMPLETA DA ISTOÉ