Feminicídio: 119 mulheres foram mortas só em janeiro no Brasil

71% do casos têm o atual ou ex-parceiros como autores ou suspeitos. De cada 4, um tinha antecedentes criminais ou histórico de violência.

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, é preciso que o Brasil reaja ao feminicídio, que cresce em escala preocupante na Bahia e no País. O inconformismo com o fim do relacionamento aparece entre os motivos mais citados para a agressão (18%), logo atrás de brigas, ciúmes ou suposta traição (25%). As estatísticas foram publicadas pelo jornal Folha de São Paulo, nesta sexta, a partir de um levantamento feito pelo advogado Jefferson Nascimento, pesquisador da USP, que se baseia em casos publicados na imprensa brasileira.