Gilmar Mendes ataca procuradores da Lava Jato: “gângsteres” e “gentalha”

Vestido de toga, o ministro Gilmar Mendes voltou a atacar membros os procuradores federais do Ministério Público que trabalham na Lava Jato, chamando-os de “gângsteres”, “gentalha” e “cretinos”:

– “Infelizes, reles, desqualificados.” atacou Gilmar na sessão do STF que enterrou a Lava Jato, nesta quinta-feira, 14 de março.

Ele acusa ainda os procuradores de forçar acordos de delação premiada e vazar informações.

– “Assim se instalam as milícias. Quem investiga tem de observar as regras do estado de direito.”

Enquanto isso, no Senado o pedido da CPI da LAva Toga foi protocolado. 27 senadores assinaram o pedido para investigar o Poder Judiciário em Brasília (STF, STJ e TSE). O presidente da casa, Davi Alcolumbre (DEM-AL), disse que não vai se opor ao trâmite da CPI.