Independência ou submissão será a prova dos 9 na Câmara de Porto Seguro

Depois de passar por uma gestão no biênio anterior que deixou um rastro de  arrogância e submissão ao Executivo municipal, a Câmara de Vereadores de Porto Seguro agora tem uma nova mesa diretora eleita na marra, com Ariana de Tia Nêga presidente. 9 edis enfrentaram a pressão governista e venceram, depois de sessão suspensa e guerra de liminares.

À imprensa, Ariana já declarou que a Casa terá “soberania”. A palavra soa forte, mas não é bem essa. O Legislativo tem tradição de ter o rabo-preso ao Executivo por cultura política, com troca de cargos e favores. Não vai mudar da noite pro dia.

Mas a nova presidente, se quiser, pode fazer uma gestão na contramão da anterior: com habilidade e humildade, sendo mais transparente com os gastos e, o quanto puder, independente. Coragem para peitar o sistema ela já mostrou que tem, resta saber se ela terá força e continuará contando com os colegas aliados para seguir peitando o sistema.

1 – A primeira pauta bomba é o julgamento das contas da prefeita, rejeitadas pelo TCM. VEJA AQUI;

2 – Outra coisa é como a nova diretoria vai tratar o desfecho das investigações da Polícia Federal nas Operações Gênesis e Fraternos, que também envolvem o Legislativo;

3 – A privatização da água é mais uma questão prioritária que exige dos vereadores muita responsabilidade. Um passo em falso e o município pode mergulhar no caos com o colapso do sistema de abastecimento de água e tratamento de esgoto;

4 – Fiscalizar Executivo pra valer e não fazer de conta é a prova dos 9.

Vamos dar um crédito de confiança.

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus