O cenário eleitoral de 2020 na Costa do Descobrimento: Reeleição

Começam a surgir pesquisas de consumo interno e comentários nas redes sociais relacionados à reeleição em 7 cidades da Costa do Descobrimento onde os prefeitos estão no 1º mandato. Porto Seguro fica de fora porque a prefeita Cláudia está no 2º mandato e não pode disputar a reeleiçção. O Bahia40graus viu algumas pesquisas, ouviu alguns experts e tirou as primeiras conclusões:

Belmonte – O prefeito Janival Andrade (Podemos) terá que contar com uma grande virada de jogo para disputar a reeleição com chance de vencer. Na cidade onde o poder é disputado entre 2 grupos há anos, o ex-prefeito Iedo Elias parece favorito.

Cabrália – Com problemas jurídicos de inelegibilidade e grande desgaste político, dificilmente o prefeito Agnelo Júnior (PSD) virá à reeleição. Vindo, a chance dele perder é muito alta. A sucessão em Cabrália caiu no vácuo, ainda mais com alguns prefeituráveis com o rabo preso ao prefeito. O cenário político está aberto para novidades.

Eunápolis – Com o prefeito Robério (PSD) inelegível, lá se vai mais uma reeleição pro saco na região. Na concorrência, Cordélia Torres aparece como bola da vez no campeonato de pontos corridos. Outros nomes são ventilados, mas todos esperando o cavalo selado passar. Isso porque Robério pode tentar apoiar (fora do palanque, usando a máquina) uma candidatura laranja em Eunápolis, até mesmo como forma de arrecadar Caixa 2 para sobreviver fora do poder pós 2020.

Itapebi – Fazendo uma administração feijão com arroz, o prefeito Peba (PP) ainda não sabe o tamanho da dificuldade que terá com com os concorrentes. O professor Gunga desponta como o prefeiturável com maior possibilidade de bater o prefeito, embora vá enfrentar a máquina numa cidade como Itapebi, o que pesa muito.

Itagimirim – Dificilmente a prefeita Devanir (PMDB) se reelege, apesar do uso da máquina. O desgaste e desmandos são grandes. E os dissidentes, agora na oposição, parecem dispostos a cobrar a dívida da ingratidão – por terem ficado fora do governo – com uma ou 2 candidaturas fortes para derrubar o império da família Brillantino em Itagimirim.     

Itabela – O prefeito Luciano Francisquetto (PRB) se acha a ‘coca-cola’, acima do bem e do mal. Deu sorte de receber mais de R$ 30 milhões de precatórios do Fundef e agora está sonhando com a indicação de Robério para a sucessão em Eunápolis ou Porto Seguro. Puro devaneio, mas essa conversa existe. Ele aproveita que a oposição em Itabela está dispersa pra seguir sonhando.

Guaratinga – O desgaste da prefeita Christine Pinto (PSD) é imenso, mas Guaratinga é uma cidade fora do mapa. A oposição já esteve no poder e repetiu os erros. Lá tudo pode acontecer.

Por Geraldinho Alves – jornalista e editor do Bahia40graus