Petrobras compra o que já era dela. Como assim?

Governo Bolsonaro realizou leilão do pré-sal alegando que a estatal brasileira estaria endividada. Quebrou a cara e viu a farsa ir por terra. 

Nenhuma multinacional petrolífera compareceu ao leilão do pré-sal (cessão onerosa), realizado essa semana. 

A expectativa do governo era arrecadar R$ 106 bilhões. Achou um jeito de conseguir apenas R$ 70 bilhões, mas do próprio bolso, ou seja, a Petrobras, que já tem o monopólio da exploração de petróleo no País, foi quem arrematou tudo, já que ninguém compareceu.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, culpou o regime de partilha pelo não comparecimento das maiores empresas petrolíferas do mundo no leilão. Ele adiantou que o governo pode alterar o próximo leilão da área para o regime de concessão. 

Comprando a própria riqueza

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), “A Petrobras comprou aquilo que já era dela, garantido pela lei. Se ela não fizesse isso, o resultado do leilão seria zero”, disse o parlamentar. “O Brasil, assim, vende a sua riqueza para ele próprio comprar”, concluiu.

Mas como assim? A Petrobras não estava endividada?

Por Geraldinho Alves com informações da Agência Senado e revista Veja