PM miliciano suspeito de matar Marielle é preso no Rio

Por mera coincidência, que não deixará de ser explorada pela imprensa, o suposto atirador mora no mesmo condomínio (Vivendas da Barra) onde também mora o presidente Jair Bolsonaro (PSL), no bairro Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.  

A polícia prendeu na madrugada desta terça (12/3) o sargento reformado da PM-RJ, Ronnie Lessa, miliciano suspeito de ter atirado e executado a vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), na noite do dia 14 de março de 2018, que também vitimou o motorista da parlamentar, Anderson Gomes. Também foi preso o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, suspeito de dirigir o carro usado no crime.

Mas apesar da polícia ter chegado aos suspeitos da execução ainda paira no ar as perguntas: quem mandou assassinar Marielle e por que? O caso só ficar 100% esclarecido quando essas perguntas forem respondidas.  

CLIQUE AQUI E VEJA MATÉRIA DE O GLOBO COM DETALHES