PSL tem até 30 de junho pra regularizar Diretório na Bahia

Enquanto o prazo corre o partido do presidente Jair Bolsonaro não tem autorização para movimentar nem receber verbas públicas do fundo partidário no estado. Mas pode continuar filiando correligionários e implantando diretórios municipais como vem fazendo.

O partido comandado na Bahia pela deputada federal Dayane Pimentel vem dando posse aos presidentes dos Diretórios e Comissões Provisórias municipais, já de olho nas eleições 2020, mas tem que regularizar sua situação junto ao TRE-BA, que vem se arrastando desde 2014, por falta de prestação de contas à Justiça Eleitoral no período. A validade da Direção estadual provisória da legenda no estado acaba dia 30 de junho.

“Partido está ativo” – O advogado do PSL, Vinícius Teles, informou que a suspensão é referente somente ao repasse de recursos. “O partido está ativo na Bahia”, ressaltou. “Não se trata de um problema grave, mas precisamos ver as contas de um exercício que não estava sob a competência da deputada Dayane Pimentel. A suspensão deixa de vigorar a partir do momento que as contas são protocoladas. Já fizemos isso e agora é só aguardar o julgamento do Tribunal Regional Eleitoral”, explicou o advogado.

A fala de Teles reproduzida aqui foi publicada no Instagram de Alberto Pimentel, marido da deputada Dayane Pimentel.