Servidores do estado ocupam Assembleia Legislativa

Ninguém entra, ninguém sai em protesto contra a reforma administrativa proposta pelo governador.  Tropa de choque da PM foi chamada, jornalistas também foram impedidos de entrar.

Os servidores públicos estaduais decidiram ocupar a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), na tarde de terça-feira (11/12), em protesto contra a reforma administrativa proposta pelo governador Rui Costa (PT), em apreciação na Casa.

Lideranças sindicais decidiram impedir o uso das dependências da Alba para evitar a votação da reforma. “Quem está dentro não sai mais, quem está está fora não entra”, disse um sindicalista. os servidores temem que a base aliada do governo vote a reforma a portas fechadas.

O presidente da Assembleia, deputado Ângelo Coronel (PSD), eleito senador na chapa de Rui, já marcou uma sessão para votar a reforma nesta quarta (12/12), fora do plenário, em local não habitual dentro da Alba. Mas o clima de enfrentamento, onde se fala até em chamar a PM para garantir o acesso à Assembleia e reprimir os manifestantes, deve adiar a votação.

Demissões – A reforma administrativa proposta pelo governo petista extingue órgãos e cargos, demitindo mais de 800 servidores. Além disso, a reforma também aumenta a alíquota da previdência de 12% para 14%.