Votação na Câmara de Cabrália pode parar na Justiça caso aconteça manobra

Com a participação de articuladores do prefeito Agnelo Júnior (PSD), 7 vereadores da base aliada do governo tentam uma manobra regimental para aprovação na sessão desta terça-feira, 7 de maio, na Câmara Municipal, da autorização legislativa para o prefeito tomar R$ 15 milhões emprestados da Caixa.

Dos 11 vereadores da Casa, a oposição conta com 4: Luciano Monteiro, Indiara, Cláudio Xêpa e Humbertinho Cachoeira, votos suficientes para barrar o empréstimo. Os edis já declararam que votam contra o empréstimo argumentando que o ato vai comprometer as futuras gestões, abrindo um rombo nas finanças do município.

Manobra – Mas o presidente da Câmara, Romali Pairana, numa manobra de última hora, quer mudar a interpretação do Regimento Interno da Casa que exige o mínimo de 2/3 dos votos (8 votos) favoráveis para aprovação nos casos de autorização ao Executivo para obter financiamento externo. Caso a manobra funcione, a oposição terá um prato cheio para judicializar o caso.