Menu
21 de Janeiro de 2018

Polícia apreende submetralhadora com garoto de 13 anos em Porto Seguro

  • Publicado em Bahia

Uma submetralhadora calibre 9mm, de uso exclusivo das Forças Armadas e Polícia Federal, foi apreendida com um garoto de 13 anos durante uma ação integrada das forças de segurança estaduais no distrito de Pindorama, em Porto Seguro, sul da Bahia, na manhã deste sábado, 13 de janeiro.

Atuaram em conjunto equipes da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Eunápolis) e do 8ª Batalhão da Polícia Militar, com apoio de membros do Ministério público estadual.

O armamento foi localizado com três suspeitos durante a ação que tinha como propósito cumprir mandados de busca e apreensão, em diferentes locais do município, resultando ainda na prisão de Davi Santana Silva, 18 anos, conhecido como ‘Pica-pau’ e Ângelo Santos Ruas, 20 anos.

Os suspeitos são apontados pelos policiais como integrantes de uma organização criminosa e como responsáveis por diversos crimes envolvendo tráfico de drogas, homicídios e roubos. Eles estavam sendo monitorados pelas equipes de inteligência das unidades policiais.

Há a suspeita de que a arma apreendida tenha sido utilizada em homicídios e latrocínios na região. A submetralhadora foi enviada para perícia.. A operação contou ainda com o apoio do Drone 8º BPM, ferramenta que vem sendo utilizada em apoio às ações policiais locais.

Porto Seguro e região registram altos índices de envolvimento de menores em ocorrências criminais. A submetralhadora encontrada nesta ação com um garoto de 13 anos reflete a gravidade da situação enfrentada pelas forças de segurança e população.   

Além da submetralhadora foram apreendidos dois coletes balísticos, um quilo de maconha, uma balança, dois rádios comunicadores e dois aparelhos celulares. Os detidos e todo o material apreendido foi encaminhado para 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro.

Leia mais ...

Justiça do Trabalho na Bahia manda Caixa reintegrar gerente preso por roubo

  • Publicado em Bahia

Decisão absurda do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-5), na Bahia, determinou a reintegração de ex-gerente da Caixa Econômica Federal que está condenado à prisão por crime contra o sistema financeiro. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do blog Diário do Poder. 

Segundo o blog, o criminoso ganhou o benefício do regime semiaberto e a Justiça do Trabalho deu 48 horas à Caixa para reintegrá-lo. Vai voltar a trabalhar no sistema que ele roubou. O TRT-5 ignorou alegação da Caixa de que só podem trabalhar em banco quem não responde a processo criminal ou cível. 

O gerente condenado à prisão ainda recebe “auxílio reclusão” de R$ 3.384,00 mensais da Caixa. Além de reintegrar o criminoso, o banco estatal está impedido de demiti-lo por justa causa. 

Leia mais ...

Quatro prefeitos foram assassinados no Brasil em 2017. É a política da bala, conheça os casos

  • Publicado em Brasil

Com o assassinato do prefeito Vando (PSB) em Colniza, no interior do Mato Grosso, na sexta-feira, 15 de dezembro, depois do político ser perseguido e morto a tiros ao chegar de carro na cidade vindo de Cuiabá, sobe para quatro o número de execuções de prefeitos no Brasil este ano. Três suspeitos de envolvimento na morte de Vando foram presos no sábado (16) e estão sendo interrogados. Veja os outros prefeitos executados em 2017:

Suspeitos foram presos por policiais do Garra e foram encaminhados para interrogatório (Foto: Harlis Barbosa/Arquivo pessoal)

3 SUSPEITOS DE MATAR PREFEITO DE COLNIZA (MT) SÃO PRESOS

 

MARÇO

Em Rondônia, o prefeito de Candeias do Jamari, Francisco Vicente de Souza (PSB),conhecido como Chico Pernambuco, foi executado a tiros dentro do carro ao chegar em casa. Seis envolvidos no crime foram presos e vão a julgamento em 2018.

 

MAIO

No Pará, Diego Kolling (PSDB), prefeito de Breu Branco, morreu depois de ser atingido por disparos enquando pedalava uma bicicleta. Seis pessoas foram presas acusadas de envolvimento no crime.

 

JULHO

De novo no Pará, dessa vez em Tucuruí, o prefeito Jones Willian (PMDB) foi assassinado a tiros quando vistoriava uma operação tapa-buraco na cidade. Dois homens em uma moto o abordaram e atiraram várias vezes. A mãe da vítima chegou a ser presa por suspeita de envolvimento no crime.

 

IMPUNIDADE NA BAHIA 

Não custa lembrar que em 2014, o prefeito de Itagimirim, no extremo sul da Bahia, Rielson Lima (PMDB), foi assassinado a tiros a queima-roupa na principal praça pública da cidade, a poucos metros da prefeitura. O caso dorme na gaveta do Tribunal de Justiça da Bahia, ainda sem julgamento dos suspeitos. 

Leia mais ...

Ex-secretários, empresário e mais 5 são condenados a prisão no interior da Bahia

  • Publicado em Bahia

A pedido do Ministério Público estadual (MP-BA), foram condenados à prisão 8 integrantes de uma Organização Criminosa (Orcrim) que fraudou licitações na prefeitura de Ilhéus e foi desarticulado em março deste ano pela Operação Citrus, realizada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas) e pela 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus.

Foram condenados a 9 anos de prisão por crimes de fraudes em licitações os ex-secretários de Desenvolvimento Social do Município de Ilhéus (Sedes), Jamil Chagouri Ocké e Kácio Clay Silva Brandão. Também foi condenado a 11 anos e 11 meses de prisão o empresário Enoch Andrade Silva e ainda mais 5 pessoas envolvidas na Organização Criminosa (Orcrim).

Operação Citrus
Todos foram alvos da Operação Citrus, que desarticulou o esquema criminoso que praticava fraudes e superfaturamento em licitações e contratos realizados pela Prefeitura de Ilhéus desde 2009, celebrando contratos com a prefeitura para fornecimento de bens diversos, utilizando as rubricas genéricas de gêneros alimentícios e materiais de expedientes/escritório.

Somente as empresas de Enoch Andrade teriam recebido da Secretaria de Desenvolvimento Social, no período de 2013 a 2016, mais de R$ 5 milhões em esquema que contava com a participação de agentes públicos da Secretaria.

O objetivo da Orcrim era fraudar os processos licitatórios abertos pela Sedes, vencidos pelas empresas atribuídas ao réu Enoch Andrade.

Ainda segundo o MP-BA, além da fraude no pregão presencial nº 110/2015, para a aquisição de 20 mil kg de frango congelado para ser distribuído na Semana do Natal para a população carente, houve fraude também na execução do contrato nº 188/2015: elevação arbitrária dos preços e alteração da qualidade e quantidade da mercadoria fornecida.

Assim, antes mesmo da execução do contrato propriamente dito, a empresa Marileide S. Silva, ciente de que o pregão presencial 110/2015 era um ‘jogo de cartas marcadas’, aumentou o preço do frango para R$ 7,15. No entanto, esse valor estava acima do praticado pelo efetivo fornecedor desse produto, que foi o Frigorífico Ubatã. 

Além disso, ficou comprovado que o objeto licitado no pregão consistia na compra de 20 mil kg de frango inteiro congelado, quando na verdade foram entregues no máximo 18 mil kg e de marca distinta da qual estava descrita na proposta apresentada.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777